Estranho acidente no passo de zebra ou “pressa mata companheiro”

0 090 Saio da casa um dia mais com destino ao trabalho rutinário e absurdo, só a necessidade do maldito dinheiro impom-me a rigidez do horário cotiá, e hoje, por se ainda fosse pouco é luns e vejo-me na obriga de ter que deslocar-me andando, o carro ficou-me feito pó depois do tute que lhe metim na fim de semana, agora terei que enfrontar-me a essa panda de enlouquecidos condutores que nom respeitam para nada a presa que levamos os pions.

Saio da casa um dia mais com destino ao trabalho rutinário e absurdo, só a necessidade do maldito dinheiro impom-me a rigidez do horário cotiá, e hoje, menos mal que o carro nom se me estropeou esta fim de semana e puidem durmir dez minutinhos mais, agora a ver se há sorte e nom colho muito tráfego.

Hei procurar mirar cara arriba, se miro para baixo mareo-me com as raias das baldosas, o ruido do tráfego é realmente insoportável, sentam ao volante e nom respeitam nada, ¡Mira por onde vas, mamom, que tês o semáforo em vermelho!! Se eu fosse municipal forráva-me a pôr multas.

Cago em deus, vaia atasco!! Agora só foderia que chegasse tarde ao choio e ale, bronca do jefe, nom se mo estou vendo… e esse piom ¿a onde crê que vai? Piiii piiii, cruzam os semáforos em ambar sem contar a pressa que levamos, qualquer dia cárgo-me algum e que pague o seguro.

Som já menos dez, terei que acelerar o passo se nom quero receber outra vez a bronca do jefe, a esse nunca lhe falha o carro, claro com dois ou tres que tem, assim qualquer!!; mas ¿qué vejo? A gente ali parada sem cruzar havendo como há um passo de zebra, pois eu passo e que parem os carros, ¡nom se agora só falhava que os senhoritinhos que vam tam cómodos nos seus coches nom se percatem da pressa que levamos os pions!!.

Só me quedam dez minutos para poder chegar pontual, e ainda tenho que atopar aparcamento em zona branca, porque eu nom estou disposto a pagar a “ora” nem o minuto; terei que acelerar um pouquinho mais e esse passo de zebra mo salto eu sem pensa-lo um intre, se levam pressa os pions que aguardem que eles nom tenhem que aparcar.

…..

accidente253 Segue sem aclarar-se o estranho sucesso acaecido nesta manhã na Avda Marítima á altura da rua Salvador Madariaga, um piom resultou morto ao ser arrolhado por um coche ao cruzar o passo de zebra; da-se o paradoxo de que o veículo que o arrolhou era propriedade do morto e que segundo as testemunhas presenciais nom virom a ninguém saindo do carro nem antes nem durante nem depois do singular acidente. A polícia baralha a possibilidade de que se tirara do carro em marcha e fosse arrolhado polas rodas traseiras do veículo, mas as testemunhas coincidem em sinalar que virom ao home cruzar o passo de zebra e como o carro manejado por alguém o arrolhava.

As pesquisas continuam entanto o cadáver atópa-se no hospital provincial á espera da segunda autópsia reclamada polos familiares.

E agora, depois das notícias seguimos com a nossa lista de supervendas…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s