Adeus Soria, adeus!!

img_44048Umha vítima mais do capitalismo tem que se apartar dos quadros de mando dum estado baixo o influjo do sistema capitalista internacional.

A José Manuel Soria perdeu-lhe a arrogância de quem crie estar a salvo de inquinas e traiçons; as suas boas relaçons com seus sossias Aznar, assim como com o presi Rajoy (que foi quem o nomeou ministro) situávam-lhe na comodidade de quem nom estorbava nem a tirios nem a troianos. Mas nom contava com esses malditos papeis de Panamá e nom preparou bem a sua escena de “yo no sabía nada” que tam de moda está nos circuitos da corrupçom espanhola como tenhem feito suas correligionárias Espe e Rita ou mesmo a irmám do rei (por pôr só uns ejemplos).

velhas belhas Ingênuo criou que tinha tudo feito quando desde as filas do PP respaldarom unanimamente as suas controvertidas explicaçons; mas já ontem a última hora fontes próximas á direçom nazional do PP opinavam “off the record” que a sua situaçom persoal “es insostenible. Si no tiene nada que esconder, ¿por qué mintió? Si no puede explicar esta vinculación no le quedará más remedio que dimitir”. E dito e feito, hoje há coisa só dumhas horas, José Manuel Soria, o até agora ministro de Indústria, Energia e Turismo (em funçons) apresentou a sua renúncia a Mariano Rajoy como ministro, deputado e presidente do PP de Canarias e tirou dum seu comunicado onde confirma que abandona “todo tipo de actividad política” e que remata com estas suas hipócritas palavras: “La política es una actividad que debe ser en todo momento ejemplar también en la pedagogía y en las explicaciones. Cuando así no ocurre, deben asumirse las responsabilidades correspondientes”; bom, suas ou de quem lhas escreveu, porque isso da pedagogia e das explicaçons para quem defendeu com insistência que o meridiano de Greenwich passa por Canarias, nom me quadra na sua literatura partidista.

destrucción + iva De todas, como digo no começo deste artigo, José Manuel Soria vem a sumar-se ás vítimas do capitalismo internacional que permite e abandeira a existência de paraisos fiscais e ao tempo inviste dinheiro nas suas universidades para fomentar a existência de “assessores fiscais” cuia única faceta neste mundo do dinheiro é aconselhar como evitar o pago dos impostos com ardiles e subterfúgios só ao alcance dos mais ricos, que sempre som os que mais roubam e delinquem e, em consequência da lógica capitalista, os que menos pagam.

Por que a fim de contas, Soria só é um monicreque mais no entramado do capitalismo internacional e nom foi o feito de que roubara quartos ao erário público o que o fijo demitir senom o feito de que mentira tam descaradamente e fosse pilhado em vários renúncios, razom pola que políticos, jornalistas e comentaristas afins ao governo espanhol e ao sistema, deixaram nas últimas horas de fazer alegaçons a prol de Soria, para assim evitar sair escaldados, depois de estar toda umha semana saindo na sua defessa ponhendo por ele a mam no lume.

Marcha e a sua derradeira funçom no circo do capital foi proibir a autogestom na produçom de eletricidade para consumo doméstico criando o chamado “imposto ao sol”, umha normativa que entrou em vigor esta segunda feira passada (luns 11 de abril) e que obriga a toda pessoa que gere a sua própria energia com paneis solares a seguir pagando os costes do sistema eléctrico e perseguindo com multas de até 60 milhons de euros (sim, a cifra nom está errada) a quem nom se registre para ser controlado.

2016-01-25-4 Umha nova regulamentaçom que favorece ás empresas energéticas contaminantes e penaliza ás energias renováveis e que chega a límites vergonhantes ao instar á deter a gente que instalou placas solares nas suas vivendas e fogares e nom as registrou. De feito ontem soubou-se do primeiro caso quando um vizinho de Arevalo (Ávila) foi posto a disposiçom judicial tras incautar-lhe a Garda Civil duas placas fotovoltaicas instaladas no telhado da sau vivenda.

Assim que em sintonia com isto último só me resta por desejar-lhe ao ministro da Repsol:
Vai-te pola sombra!!

Anúncios

Uma ideia sobre “Adeus Soria, adeus!!

  1. Pingback: Reganosa: “Se nom queres caldo, duas cuncas” – O Tribunal Supremo vem de anular o seu projeto de execuçom. | ogajeironagavea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s