Matemáticas para anticapitalistas (2). A trampa das declaraçons da Renda em trabalhos precários

Ainda que pareza mentira deixar de fazer a declaraçom de fazenda quando tês um contrato lijo e/ou um trabalho precário (a maioria) perjudica gravemente a tua economia e benefícia á fazenda dos governos capitalistas estatais. Tu verás o que fás…

destrucción + iva Lim hoje um artigo no que se fazia mençom de que Galiza era a 2ª autonomia com menor porcentagem de declaraçons (um 27%) onde se marcou o X nas achegas á Igreja católica nas últimas declaraçons da renda correspondentes aos ingressos percebidos no ano 2015, só por detrás de Catalunya. Mas nom foi essa questom a que chamou a minha atençom senom um comentário dum autodefinido como “consultor e analista nas áreas da estatística, a economía, a administración pública, …” e além “comentarista de atualidade num falsimédio público” no que fazia umha “penosa” retificaçom ao articulista ao sinalar que dito “27% non sobre o total de declaracións (1.265.000) senón sobre as positivas (295.000), é dicir, aproximadamente 80.000 declaracións” e ato seguido como querendo quitar argumentaçom pergunta ao respetável: “son esas 295.000 declaracións representativas de toda a poboación?”. Ante tamanha inhorância de quem vai de economista e jornalista só puidem escrever eu mesmo um meu comentário ao respeito que vos colo e que vos convido a lêr porque poida que vos interese a todas aquelas pessoas que estades a cobrar salários e que nom fazedes a declaraçom da renda porque nom chegades ao mínimo; pois sendo assim é moi possível que estejades a pagar de mais a Fazenda e perdéndo-vos a possibilidade de recuperar muito (senom tudo) do que já vos quitaram nas vossas nóminas:

“27% é do total. O de possitiva ou negativa só tem relaçom em quanto a que se o que te quitaram durante o ano foi inferior ou superior ao que tinhas que apoquinar na realidade (há muita inhorância ao respeito deste conceito). A mim saeu-me negativa pq me quitaram da nómina mensual mais do que me tinham que ter quitado; pero pagar paguei e depois tiverom que devoltar-me o que me quitaram sem ter direito a e-lo; se bem o 0’7% meu nom vai para a igreja (ou isso dim pq depois sempre chupam de subvençons e outros apanhos para cobrar o que queiram sem mermar suas fortunas em joias e obras de arte).

Para ser economista estás um tanto “despistado” do que som os pagos de impostos da renda”.

E entro em detalhe para animar-vos ás pessoas com trabalhos precários nom a fazer a declaraçom, senom a que a fagades e a entreguedes só se vos sae a devolver; o que vai suceder case sempre:

Qualquer emprego a conta alheia tem por lei marcada umha porcentagem a descontar nas nóminas mensuais onde se reflejam as quantidades que te quitaram de retençom de impostos e de gastos de seguridade social; som o dinheiro que nom percebes e que a tua empresa deriva mensualmente a pagar dos teus quartos os impostos que supostamente te tocam pagar ao estado. É dizer todas as empregadas, apresentemos ou nom a declaraçom de fazenda, já estamos pagando mês a mês esses impostos da renda. Ao ano seguinte chegará a hora de fazer a declaraçom da renda e se o que estiveste pagando mês a mês supera a quantidade que na verdade terias que ter pagado pois te sairá negativa (ou seja a devolver, e chama-se a devolver porque é umha simples devoluçom do que pagaras de mais) e se é inferior te sairá positiva e por tanto terás que pagar a diferência.

E eiqui reside a gram trampa: há um ruge-ruge fatal que da por feito de que a quem lhe devolvem quartos é umha privilegiada e quem tem que pagar é umha “pringá” e nada mais longe da realidade, é mais caseque deveria ser considerado ao revés porque o que em verdade se passa é que a quem lhe devoltam lhe quitaram no seu dia mais do que tinham que ter-lhe restado (e lho devoltam vários meses depois e sem o valor engadido da devaluaçom do dinheiro) entanto quem tem que pagar é porque lhe estiveram quitando menos do que deveriam e quando paga messes despois, esse dinheiro já vale menos.
Quien-esta-Obligado-hacer-declaración-renta-2015_altec-676x394 De todas tamém influe a campanha orquestrada desde os diferentes governos que vimos sofrendo e dos assessores economistas que se prantejam fazer a declaraçom como umha obriga que se pode zafar se nom chegas ao mínimo que eles marcam e mesmo alardeam de que quem nom chega a esse mínimo nom tem que fazer a declaraçom, como se dum prémio ou compensaçom se tratara, quando na realidade estám a provocar que a maioria da gente que nom chega a esse mínimo nom faga a declaraçom e assim renúncie a cobrar o que, case que seguro teriam que devoltar-lhe dado que existe o chamado mínimo pessoal e familiar de 5.500€ exentos de impostos (chegas tu a essa quantidade anual?). Por pôr um ejemplo, num contrato temporal vam-te retirar do teu salário mensual um mínimo legal do 2% de retençom para Fazenda, e nesse caso no que case que seguro nom vas chegar ao mínimo para declarar (22.000 euros brutos se é um só pagador e 12.000 se som 2 ou mais, isso no ano passado) ao nom cobrir a declaraçom o que estás a fazer é renunciar a esse 2% mensual e deixa-lo como pago de impostos; quando se cobriras a declaraçom (tendo em conta os descontos aos que todas as trabalhadoras por conta alheia que a apresentamos temos direito) sem dúvida voltariam para ti e te saira a devolver-te tudo quanto te quitaram mês a mês; e no hipotético caso estranho que te saira a pagar, com tal de nom apresenta-la (por nom estar obrigada ao nom chegar ao mínimo) pois “santas páscuas e sanseacavou”.

Que nom vos segam a enganar!!

E se alguém quere conselho deste gaveiro só tem que escrever-me ao correio indicado na coluna da direita.

Anúncios

Uma ideia sobre “Matemáticas para anticapitalistas (2). A trampa das declaraçons da Renda em trabalhos precários

  1. Pingback: Matemáticas para anticapitalistas (2). A trampa das declaraçons da Renda em trabalhos precários | abordaxe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s