Arquivo mensal: junho 2016

¡Arquivada a causa contra as compas represaliadas na Operaçom “Pandora 2”!

ni_inoc_culp_pandoraColo (e traduzo da web das compas de ContraMadriz) esta fantástica notícia que bota pa’tras as intençons dos Mossos d’esquadra de criminalizar ás compas polo mero feito de se reunir em sítios públicos e ser anarquistas:

Chéganos por diferentes médios a boa notícia de que a causa contra as compas represaliadas na segunda parte da Operaçom Pandora (*) foi arquivada. A juíza do caso afirmou que “Nom se obtiveram no presente procedemento datos objetivos, acessíveis a terceiros e verificáveis que poidam considerarse indícios para afirmar, nem sequer de maneira indiciária, a participaçom das investigadas nos feitos que se lhes imputa”.

A juíza (da Audiència Nacional) considera que a unidade que comandava a investigaçom (Área de Análise da Comisaria Geral de Informaçom dos Mossos) “só logrou comprovar que as investigadas relacionávam-se com pessoas do coletivo anarquista, algumhas de-las com antecedentes penais”. Os sucessivos informes desta unidade “limitárom-se a informar sobre reunions, viagens e vissitas a centros penais”, pero a juíza nom ve nenhum elemento provatório em relaçom com feitos ilícitos nem á pertenza a nenhuma “organizaçom terrorista”. Mais de 500 polícias, meses de investigaçom, para chegar á conclusom de que as detidas relacionávam-se com pessoas da contorna anarquista…
Continuar lendo

Novas açons de limpeza de praias por “Mar de Fábula”

Recolho e extraigo da sua página numha rede social as duas últimas atuaçons desta equipa humana que está a molhar-se em educar ás crianças e á gente que vive e á que gosta do mar para tentar acadar umhas praias limpas e um mar vivo e despojado de lixo plástico e outros restos da atividade (in-)humana:

13427960_1726199997644245_2710090671867763552_n A primeira atuaçom deu como resultado a 2ª Limpeza na zona marisqueira da Basa em Camarinhas, onde a gente de Mar de Fábula junto coa Agrupaçom de Mariscadoras de Camarinhas participaram da limpa em sábado 11 de junho; e a segunda é um texto do fotógrafo Fran Nieto que da conta da atividade educativa que cordinou com crianças de 5 e 6 anos e outras mais maiores, de 11 e 12 anos, do colégio Público de Ortigueira na praia de Morouços.
Continuar lendo

Matemáticas para Anticapitalistas (2). A trampa das declaraçons da Renda em trabalhos precários

Ainda que pareza mentira deixar de fazer a declaraçom de fazenda quando tês um contrato lijo e/ou um trabalho precário (a maioria) perjudica gravemente a tua economia e benefícia á fazenda dos governos capitalistas estatais. Tu verás o que fás…

destrucción + iva Lim hoje um artigo no que se fazia mençom de que Galiza era a 2ª autonomia com menor porcentagem de declaraçons (um 27%) onde se marcou o X nas achegas á Igreja católica nas últimas declaraçons da renda correspondentes aos ingressos percebidos no ano 2015, só por detrás de Catalunya. Mas nom foi essa questom a que chamou a minha atençom senom um comentário dum autodefinido como “consultor e analista nas áreas da estatística, a economía, a administración pública, …” e além “comentarista de atualidade num falsimédio público” no que fazia umha “penosa” retificaçom ao articulista ao sinalar que dito “27% non sobre o total de declaracións (1.265.000) senón sobre as positivas (295.000), é dicir, aproximadamente 80.000 declaracións” e ato seguido como querendo quitar argumentaçom pergunta ao respetável: “son esas 295.000 declaracións representativas de toda a poboación?”. Ante tamanha inhorância de quem vai de economista e jornalista só puidem escrever eu mesmo um meu comentário ao respeito que vos colo e que vos convido a lêr porque poida que vos interese a todas aquelas pessoas que estades a cobrar salários e que nom fazedes a declaraçom da renda porque nom chegades ao mínimo; pois sendo assim é moi possível que estejades a pagar de mais a Fazenda e perdéndo-vos a possibilidade de recuperar muito (senom tudo) do que já vos quitaram nas vossas nóminas:
Continuar lendo

Gabriel Pombo em Liberdade!! Carta desde fora dos muros

Recolho da página web da CNA, que semelha foram os primeiros em dar esta novidade.

GabrielMas eu quiger introduzir um aponte ao respeito de como se rula esta informaçom de dentro dos muros para fora: Há dias chegara aos meus ouvidos a pronta posta em liberdade do compa, mas ao mesmo tempo e por razons que ainda desconheço, fazia-se, desde essas mesmas fontes ás que dou por suposto que estavam em contato direito com Gabriel, um pedido de silenciar esta notícia da sua saida imediata das mazmorras do Capitalismo até … Poucos dias depois, chegára-me a campanha de petiçom de envio de faxes no seu apoio que publiquei em dia 8 deste mês, e só 2 dias depois soubem da sua saida do talego ao tempo que alguém seguia dizendo de esperar -a nom sei que- para fazer pública tam feliz notícia desde os nossos médios, se bem nesse momento um compa dijo que el vinha de saber da saida de Gabriel pola internet; o que me leva a perguntar-me quem determina essas cautelas (desconheço de quem partiu tal “falsa precauçom”) se depois é a própria pessoa que vem de sair da prissom quem remite umha sua Carta escrita desde fora dos muros nos termos nos que o fai Gabriel. Assim que, umha vez que retomo este blogue tras uns dias de ausência voluntária, e entendendo que já se passou essa “quarentena” marcada polo ruge-ruge, dou pulo a sua Carta (sem traduzir), onde entroutras coisas anúncia: “Soy libre y, según parece, en 45 días pretenderán querer encarcelarme de nuevo. (…) Obviamente no entraré voluntariamente ni participaré en ningún modo en algún tipo de salida pactada o negociada con la “chusma””:

“El anarquismo concierne al individuo, no sólo frente a la colectividad, sino frente a sí mismo. El anarquismo no se dirige al “ciudadano”, sino al hombre”Albert Libertad-

Querid@s   compañer@s;
Continuar lendo

[Comunicado às compas] Sobre a nova situaçom do Banc Expropiat

Há dias que os falsimédios ficaram calados com este tema; justo depois da jogada da entrada de 5 pessoas ao Banc, no sábado 4, e da conseguinte repressom policial levándo-se detidas as 5 ativistas(*) que violarom a vigilância policial fazendo um butrom durante a acampada que mantiveram os dias anteriores em fronte do Banc. As ativistas reconheceram com humor que a ideia de entrar nom foi delas, senom do “conseller d’Interior” catalám, em referência a umhas declaraçons de Jordi Jané em que assegurava que “nom podiam estar vigiando umha propriedade privada durante 24 horas” e depois comunicavam que “as 5 pessoas que entraram ao Banc som Ada Colau, Xavier Trias, Jordi Jané, Bravo Solano e Alfonso Congostrina (**) e subiram o seguinte seu vídeo onde celebram a sua entrada burlando á autoridade:


O curioso do silenciamento unánime dos falsimédios é que foi justo depois desta sospresiva entrada e quando já estavam largando a sua manida chamada ao medo aos perigosíssimos “Grupos Violentos Itinerantes” que constituiriam um grupo dumhas 50 profissionais da violência anti-sistémica perfeitamente organizadas nos Black Blok (sic), algo ao que nom recorriam desde os tempos das lutas do Gamonal, se bem agora, quiçás para tratar de infundir mais medo, tamém misturam isto cos titeriteiros do AlkaEta, com o petardo da Basílica de El Pilar e com os GAC e mesmo a FAI-FRI, e … De repente: O silêncio unánime. Igual tem algo a ver as múltiples monstras de solidariedade recebedas polas compas do Banc Expropiat, ou mesmo o Comunicado dos pais e nais das crianças do bairro que assistirom com elas ás manifestaçons de apoio, onde criticam as desinformaçons dos mentideiros criminalizándo-lhes e mesmo que a sua cansina mensagem, da grande malestar provocada á vizinhança e ás pequenas comerciantes, nom tinha a repercussom que nos estavam querer a meter com calçador e já apenas atopavam quem falara mal das ativistas da okupa, ou… E tudo elo junto estava a converter a sua informaçom do caso numha árdua tarefa de manipulaçom e tergiversaçom e coa mesma essas 50 itinerantes armadas de cascos e escudos dessapareceram tal como vinheram, sem que ninguém se percatara de que estavam; igual é que esse “Comando Itinerante” vai ser umha espécie de “Santa Companha”.

E, para aquelas que queriades saber que deriva tomou esta luta, vos colo acá (traduzido) o Comunicado do cabeçalho desta entrada dando conta da situaçom atual e das intençons futuras das ativistas, além de ser um agradecemento a todas aquelas pessoas que dalgum ou doutro jeito colabouram nesta luta:
Continuar lendo

“RETO ATINGIDO” A Kalimera acada o objetivo da sua campanha em Goteo

A espera que desde a Kalimera tiremos um Comunicado de agradecemento a todas as pessoas e coletivos que o figeram possível, tanto ás que colabourarom em Goteo coma a quem botou nos petos ou deu-nos os quartos em mão, e, por suposto, a aquelas que quigeram mas nom poideram por motivos óbvios, colo acá a imagem final do goteo onde figuram 100 aportantes e os 3880 acadados.

Somos-sodes a Hóstia!!
Obrigadíssimas sempre!!

ondinhas
Continuar lendo

Hoje, mércores 8 de junho, ás 24hs. REMATE da CAMPANHA de GOTEO de A KALIMERA. Ainda estás a tempo de colabourar

goteoQuando escrevo isto som pouco mais das 11 hs da manhã, neste momento os aportes na Campanha de Goteo sumam 3.175 € para a Rádio Kalimera (da que formo parte desde mimnha gávea) e na última hora se figeram 5 novas aportaçons por um total de 145 € . Esperamos que sega este ritmo neste derradeiro dia no que se podem fazer novas aportaçons á rádio Kalimera na plataforma Goteo. Para elo só tendes que seguir as claras instruiçons (em castelám) que figuram no apartado “Como ingressar fácil por Goteo”: https://gl.goteo.org/blog/566 . Tamém, aquelas pessoas que morem em Compostela (ou estejam de passo), podedes achegar-vos a algum dos seguintes locais para fazer vossa aportaçom nos petos lá instalados: CSOA Escarnio e Maldizer, CS O Pichel, CSA do Sar e nos bares e pubs O’Pozo, Tolo, Borriquita, Ateneo 30 e Avante (lá podedes fazer o ingresso e meter um papelinho com algum dado de contato e a quantidade aportada para assim saber a quem temos que entregar a recompensa).

Venha que já falha pouco e estamos a piques de consegui-lo!!

Vos deixo com o nosso derradeiro vídeo da Campanha “Ondinhas Venhem e Vam” onde ante a nossa pergunta: Que é a Kalimera? A gente fala… e mais o precioso e preciso texto que escreveu umha companheira na página da Kalimera numha rede social:
Continuar lendo

8, 9, 10 e 11 de Junho: CAMPANHA INTERNACIONAL de envio de FAXES pola LIBERTAÇOM IMEDIATA de GABRIEL POMBO DA SILVA!!

13394003_941087279362243_4967089839914785946_n Há uns dias figéra-me eco nesta minha gávea da petiçom de envio de faxes solidários com Gabriel ante a situaçom de desamparo legal que lhe quere negar seu direito a sair livre umha vez cumprida sua condena, umha petiçom que saira publicada num comentário do Indymedia Barna no Comunicado assinado por Anarquistas sin fronteras com o título: “QUE O ESTADO NOM FECHE SUAS GARRAS SOBRE OS REBELDES” (que tamém recolhim, tras traduzi-lo) na que se faziam eco deste sequestro, mas para minha perplejidade apenas tivo eco noutros sites anarquistas e anti-carcerários; agora venho de saber pola página Tortures Quatro Camins desta Campanha que hoje começa e da que vos colo (traduzida) o texto introdutório da mesma. Além colo (tamém traduzido) um texto publicado no Boletín Tokata sobre a situaçom de Gabriel com o cabeçalho desta entrada:
Continuar lendo

Quando retificar é de gentes nécias e nom de sábias. Desconvocada a Festa Hortera dos bares da zona velha

Denantes tudo, parabenizar as pessoas proprietárias destes locais que derom o passo atrás e reconheceram o seu erro de fazer umha convocatória de Festa Hortera sem ter falado com as gentes que formamos A Kalimera; ao parescer deram por feito que nom iam amolar á gente da Kalimera com a sua proposta festeira porque pensavam que nós nom iamos fazer tal festa nesta tempada. A verdade é que na página web, quando estávamos metidas até as orelhas no translado de local e na nossa campanha de crounfandin (que remata o joves, dia 9!!!, a que esperas para colaborar??) publicáramos umha entrada no nosso blogue com data de 19 de maio (data sobre a que soia rondar a Festa Hortera da Kalimera) da que cópio textualmente: “Em homenagem a nossa festa mais emblemática, engadimos um album de fotos em homenagem à Festa Hortera. Atentas porque pronto anunciaremos algum evento hortera para inaugurar nova época da radio… Apoia a Kalimera!!! (goteo.cc/ondinhas)”

Com o que aduzir que nom sabiam é como admitir que nom se preocuparam em saber; porque mesmo as pessoas que formamos a Kalimera somos conhecidas de muitas das proprietárias desses locais das que somos boas clientes e por perguntar nunca se passa nada, nom si?

Mas deixémo-nos de combates e quero agradecer que se deram presa em querer soluçonar o entuerto que se gerou ao fazer eu pública a minha opiniom e a convocatória de boicote á Festa dos bares no meu blogue e na rede social, onde elas deram pulo ao “seu evento”, feito que, ao parecer, fijo-lhes ve-la luz da razom. Poida que mesmo cheguemos a um acordo de celebrar tais acontecementos festeiros juntos e numha mesma data próxima, tal como se figera no ano que se celebrara na praça dos Bombeiros. Já informaremos em breve.
Continuar lendo

O juízo contra as Nais suspendido até 2 de novembro.

Nom puido celebrar-se o que ia ser o julgamento das familiares e solidárias de Diego Viñas, mozo morto em estranhas circunstâncias nos calabouços da Garda Civil de Arteixo. Gentes vindas de diferentes partes da Galiza e mesmo do resto do estado estivemos berrando durante umhas horas todo aquilo que as forças de ordem (?) nom querem ouvir. Aqueladas vozes que recordarom que nas suas dependências do estado espanhol há torturas, tal como confirmam entidades nada suspeitosas de anti-sistémicas como Amnistia Internacional, o Relator da ONU ou o Comissariado da UE, que mesmo denunciam que as pessoas que torturam até som condecoradas polos seus jefes!! A razom da suspensom foi a nom comparecência dumha das pessoas acusadas que nom puido ser localizada polos julgados.

Vos colo acá o vídeo de GalizaContraInfo gravado ás portas do julgado de A Corunha com as declaraçons de Fran del Buey, Pastora e Carmen (nai de Diego):

Como nota curiosa dizer que houvo presência dalguns falsimedios, e como monstra um botom (ver acá) dum dos que se lhe considera mais prestigiosos e que demonstram seus patéticos métodos informativos ao nom informar nem sequer da suspensom do juízo ou pior ainda, ao nomear a Diego Viñas como portavoz da Asociación “Nais contra a impunidade”. Vergonha de médios!!
Continuar lendo