Propaganda eleitoral (1) – Xoaquín F. Leiceaga, “Xocas o novo”

psoeDesde há uns dias, estando no meu piso de aluguer, o primeiro que vejo ao assomar-me á fiestra que da á rua, som duas faixas colgadeiras dumha farola com o careto de Xoaquín F. Leiceaga e a lenda “Unha Resposta Nova” como jeito de encarreirar o voto indeciso para o PSOE. Esta e nom outra razom foi a que me motivou a adicar a estes, este primeiro artigo sobre a propaganda eleitoral dos partidos que andam na dança e que tenhem possibilidades de acadar algum escano no parlamentinho “regional”.

Afora do desagrado de ve-lo seu careto todo-los dias, fai-me graça o lema escolhido para engaiolar suas possíveis votantes; porque se de algo farda o PSOE desde a chegada á cena mediática eleitoralista de “podemitas” e “cidadanistas” é da sua antiguidade na mesma como jeito de valorar mais e melhor essa circunstância, como de quem segue o velho dito de “mais vale mau conhecido que bo por conhecer”; sentência que, sem dúvida, seria muito melhor eslôgane que a falsidade que desprendem as suas faixas.

“Unha Resposta Nova” de alguém que fora, na sua época de estudante, líder da formaçom estudiantil nacionalista “Erga”, germolo dos Comités Abertos de Faculdade (CAF), e conhecido por percorrer despachos na faculdade de económicas até chegar a ser considerado o delfim de Beiras, quem na altura era o decano de dita faculdade e com quem compartilhava filiaçom política no desaparecido PSG (partido que polos anos 80 ligitara, e ganhara, contra o PSOE polo direito a usar ditas siglas no combate eleitoraleiro na Galiza, tendo este que usar a partir de entom e até hoje a partícula “de”, PsdeG-PSOE, para diferenciar-se umha marca da outra) e com quem, a posteirori, compartilhara espaço na comissom gestora do Bloque Nacionalista Galego tras sua fundaçom em 1982.

“Xocas”, como é conhecido, desfrutara de diversos cargos orgánicos no BNG até que em 2002 fora eleito secretário de finanças e pouco depois, numha jogada mestra de “trepa”, dimitia e se passava ao PSdeG , justo quando Beiras deixava o mando da coaligaçom nacionalista tras umha mudança geracional na que Anxo Quintana se passara a ser o porta-voz nacional e candidato à presidência da Junta. Há quem di que foi entom quando Leiceaga, que esperava ser o escolhido como sucessor do “grande intelectual”, liscara ao PSOE na busca dum melhor posto que, agora, por fim acada.

Assim pois, duvido da capacidade do Xocas de dar algo “novo” num parlamentinho sem competências em caseque nada (de ai o meu anterior qualificativo de “regional”) e muito menos no governo da Junta; porque trepas já houvo e vai seguir havendo sempre e nada bo se pode esperar de quem recém declarou (sic) “Nós somos um partido reformista e de governo. Isto nom deve cambiar” e que a sua principal achega “pode ser trabalhar por um câmbio tranquilo na Junta de Galiza”.

Alem; se de respostas falamos, caberia dizer: pero é que alguém vos perguntou algo que nom souberamos?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s