Arquivo mensal: janeiro 2017

Desmemória histórica ou ignorância sistémica

Lembro que há já bem anos, quando as lutas nas ruas contra a entrada do estado espanhol na OTAN, que as jovens estudantes faziamos burlas e risas da ignorância manifesta a nível geografia e história dos amos do mundo, os ianquies. Era como umha espécie de vingança ante tamanha monstra de incultura por parte da gente do comum de aqueles lares e tamém dos seus prebostes e líderes de opiniom. Como monstra de tal desconhecemento as gargalhadas que nos provocaram vários medios e televisons ianquies quando confundiram a ubicaçom da ilha caribenha de Granada e a publicitaram nos mapas da “Graná” andaluza; e se nom se seguem escutando hoje as risas é porque fora quando a ilha fora invadida, em outubro de 1983, por 1.900 marines norteamericanos baixo o mandato de Reagan sob a escusa de que seu povo representava umha “ameaça” á seguridade das estadounidenses residentes nesse pais caribenho, devido “á inestabilidade política” produzida tras um golpe de estado contra o seu presidente e lider esquerdista, o carismático procubano Maurice Bishop, assassinado só 6 días antes da invasom ianquie.

Hoje em día inda provoca risas a falsa notícia da conversa entre o capitám dum acorazado ianquie e um torreiro dum faro e miutas seguem a pensar que é certa.
Mas agora as novas geraçons (e nom tam novas) já acadaram a mesma especializaçom nos seus estudos e os seus conhecementos e já estám á altura dos amos do mundo em quanto a ignorância da própria história e umha boa monstra é este vídeo dum momento dum programa concurso que nom tem desperdício. Sinalar que um dos concursantes, o menos novo, di ser mago é o outro estudante de magistério infantil (pobres crianças que caiam na sua aula).
Continuar lendo

Furnier disponibiliza ‘Pluvio’, o seu último trabalho em formato vinilo, agora em ediçom digital.

O meu colega Adri, “Furnier”, eviou-me um seu correio notificando que já está disponível ‘Pluvio’, o seu último trabalho (e espero que nom derradeiro) em ediçom digital; se bem eu recomendo que vos fagades com o álbum em formato físico em vinilo, do que só se editarom 500 cópias (eu já tenho a minha, e tu??) e para fazer-te com el podedes consultar acá no seu blogue os pontos de distribuiçom e venta na Galiza:

Aqui colo as ligaçons aos sites onde tendes acesso ao formato digital e tal:
Continuar lendo

Crónica dumha viagem em comboio de Renfe (ida e volta)

1401910560_123227_1401910961_noticia_normal Retornei a Compostela na noite da segunda á terça feira passada quando se passaram 17 minutos das 12 badaladas do câmbio de data, numha viagem por trem que começara justo 12 horas antes em Cartagena quando os relojes marcavam ás 12:17’ do mediodía do 2 de janeiro de 2017. Umha viagem na que atravessei a península ibérica em sentido diagonal (SE-NO) com obrigada parada de trânsito na capital centralista das espanhas todas. Ao igual que me sucedera na viagem de ida os respetivos modelos de locomotora e vagons da companhia Renfe, que farda nos seus vídeos autopromocionais e na sua web de “Compromisso Voluntário de Pontualidade”, chegaram (e mesmo algum saira) com certo retraso com respeito ás horas sinaladas de chegada (e saída).
Continuar lendo

A imprensa carnícega x David Álvarez. “La Voz de Galicia” ejemplo mundial da falha de ética profissional

Começo esta nova andaina recolhendo (e traduzindo) da web Naturaleza Cantábrica, autoria de David Álvarez esta sua entrada de ontem “Prensa carroñera” ao respeito do “totum revolutum” criado nas redes polo seu “jornalisto” X.M. Palacios ao dar conta na ediçom de Lugo de “La Voz de Galicia” do primeiro día deste ano 2017 (e na sua ediçom digital) dumha notícia totalmente falsa segundo a qual “Un ganadero de Abadín caza con su cámara a un lobo devorando a un caballo”. Dizer que aplaudo a atitude responsável de quem descobrirom a mentira e a lançarom com grande éxito nas redes sociais (algo bo tinham que ter se bem tamém tivo sua repercussom entre entusiastas das matanças destes animais) e sumo-me a opiniom de que o diretor do jornal deveria publicar suas explicaçons assim como umha retificaçom. E sem mais dou pê David Álvarez quem conta moi bem sua crónica ao respeito da manipulaçom interesada dos meios e dou pulo a ela, na sua íntegra:

Imprensa carnícega

vozgaliciaabadin
Continuar lendo