“Pam”, umha “podemita” galega em Chueca: Elógio ou Retranca dum bairro gentrificado. Opinem vostedes

inv-2016823-620x326Ángela Rodríguez, “Pam”, deputada de Podemos (eleita pola província de Ponte-Vedra baixo a marca da Marea) no paço de congressos espanhol, vem de fazer um relato pessoal nas suas páginas de redes sociais virtuais – que passo a copiar á íntegra respeitando o idioma que ela mesmo escolhe para falar distendida nessas redes (o castelám!!)- na que expom certas coisas que quere contar sobre o bairro onde mora quando está em Madrid: Chueca. Um bairro que está a sofrer um grave problema de gentrificaçom e de onde já foram despejadas um feixe de gente que nom puido enfronta-la e tivo que mudar de bairro ou cidade. Esta cita de Pam no seu perfil nas redes, no que ela mesma indica que: “non é público, falo da miña vida”; desatou um feixe de comentários críticos nos que, várias pessoas acusam-na de fazer um panegírico da gentrificaçom e mesmo do heteropatriarcado e do capitalismo rosa, além de certos tintes machistas; mas tamém há quem a defende e mesmo ela saiu na sua própria defensa argumentando que tirara de retranca; se bem suas detratoras duvidam de que saiba utilizar tal ferramenta tam galega. Assim pois, opinade vos mesmas; mas denantes de cola-lo texto lembrar que Pam já fora protagonista antanho de outra opiniom curiosa numha rede social, quando tras impartir umha ponência sobre “feminismo e igualdade”, qualificara de “PUTA COJA” a sua compa de partido e responsável podemita na Galiza; Carmen Santos (tal como se pode ver na imagem adjunta):

Me he venido a vivir a Chueca y hay cosas que os quiero contar.

16681491_1489500101069111_7832326846583842494_nLo primero es que el barrio está bañado por una tranquila y promiscua falta de interés sexual por las mujeres. De momento soy invisible y me encanta, vuelvo a casa con las llaves en el bolso.

Los negocios son de un tipo inclasificable.

Mi calle está llenita de tiendas de música y electrónica festiva. Me hacen pensar que o bien comparto calle con famosos dj o que mucha gente cool pasea por allí para comprar focos rosas y mesas de mezcla. Me alegra, me hace pensar en fiesta.

En la manzana abundan locales de ‘estilo de vida”. No sé bien qué son, pero os diré que todo es sin gluten, ecológico, vegetal, sea comestible o para el cuerpo. El agua minera es de colores, en todos lados hay velas, hojas de palmera, paredes color aguamarina y profesiones extrañas. Eso sí, los ‘life style’ conviven con los bares de toda la vida. Hay un Chueca de porras, café con leche, olor a torrefacto y pincho de tortilla.

De momento desde el este del barrio, más Madrid que Orgullo. Por si la cosa cambia, dejo una luz rosa encendida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s