Sobre o atentado de London. Reflexom de Ghaleb Jaber Martínez (Fundaçom Araguaney) e outras cousinhas

Ontem de novo a rede de redes enchia-se de desenhos e imagens solidárias para com as vítimas do atentado de London e coa mesma medravam os sentimentos razistas e islamofóbicos nos compungidos coraçons europeistas. Outra volta coas mensagens “Yo soy”, “Je suis” ou “I am” e os falsimédios bombardeando suas mensagens razistas e islamofóbicas e assim pese a que o sinalado como autor material dos feitos seja nascido na Inglaterra já rapido apontarom a que “estava inspirado no terrorismo internacional islamista”.

O primeiro que se me veu a minha cabeçinha foram as palavras que digera minha nai no ano passado quando os atentados na Bélgica nos pilharam de viagem cultural-festivo familiar no cercano París: isso se passa todos os días do ano no mundo enteiro, umha sentência coa que dava a entender o pouco que se fala destas coisas quando sucedem longe da nossa egoista vissom europeista e no ato eu ficara enormemente orgulhoso de ser seu filho.

Hoje navigando cheguei a imagem que acompanha esta entrada e mais as declaraçons de Ghaleb Jaber Martínez (moi na linha do expressado pola minha nai numha só frase e mesmo vai mais lá e sinala as causas e os responsaveis) e decidim traduzir ambas e dar-lhe pulo nesta minha bitácora:
Hoje perguntárom-me que pensava sobre o ataque terrorista em London, e nom me molestaria se nom fosse porque NOM mo preguntavam como europeio, senom polo meu nome e levar 15 anos organizando um festival de cinema Euro-árabe. Como esperando que me avergonha-se da minha origem ou por promover o cinema árabe.

Há menos de 24 horas, um bombardeio Ocidental numha escola de Raqqa (Síria) deixou mais de 33 mortes entre elas crianças, num pais esnaquizado por todos os terrorismos possíveis. Imagíno-me que a maioria da sociedade europeia nom o sabia e ás vezes pergúnto-me se tam sequer impórta-lhe. Hoje um atentado em London, igual de despreciável que qualquer ataque terrorista, que neste caso nom só mata inocentes, senom que além sequestra a fe de milhons de muçulmanas pacíficas que tamém morrem a mãos destes mesmos extremistas e a maiores polas bombas de Ocidente.

Em Europa condenamos o terrorismo, pero ponhemos valos a quem fugem desde oriente e de passo os nossos governos europeios vendem armas a quem com elas matam inocentes.

Devemos entender que o terrorismo que hoje golpea Europa é fruito da política de Ocidente em Oriente desde há mais de 100 anos, mais alo dos acordos de sykes picot. Para criar terrorismo só fam falha dous ingredientes: ódio e armas. A única maneira de combate-lo é empatia e cultura. Todas, acá e alá, somos vítimas do mesmo com diferentes disfarces, entanto nom o vejamos nom existirá esperança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s