Aki Kaurismäki: “Há que exterminar aos ricos e aos políticos que lhes lambem o cu”

“Nom vejo umha outra soluçom para sair deste poço de misária que matar a essa minoria que possue toda a riqueza do mundo. Há que extermina-los, aos ricos e aos políticos que lhes lambem o cu. Eles levárom-nos a esta situaçom na que os valores humanitários nom valem nada. Se nom o fazemos, matarám-nos eles a nós”

Poder dizer isto numha entrevista num jornal do estado espanhol e pôr estas declaraçons no cabeçalho das mesmas é algo poucas vezes vista nos falsimédios; claro está, essas palavras nom se correspondem a qualquer pessoa, pois além de ser ditadas por um cineasta de fama mundial, o seu lugar de nascemento dista o suficinte longe de Madrid, onde tem assentada sua sede a Audiência Nacional democrática espanhola (A.N.), a legítima herdeira do Tribuinal del Orden Público (T.O.P.) da era franquista, e o da sua residência habitual moi fora dos valos e outras fronteiras que marcam os límites da sacrosanta unidade de todas as espanhas; dado que senom o finês Aki Kaurismäki já estaria entre reixas ou empapelado polas suas insultantes declaraçons contra os amos do mundo no pais da mágia ortegiana (nom pelo Ortega e seu parceiro Gasset, nem sequer polo Ortega do Palito, senóm pelo nosso Amâncio, que nom sendo natalício nosso é como se o fosse) que foi quem de fazer ascender a um simples moço recadeiro ao 1º posto da lista dos mais listos no mundo do Capital.

Pouco mais aporta, a quem isto escreve, a entrevista de referência no pseudojornal que lhe figeram co galho da estrea do filme ‘A outra beira da esperança’, umha história na que narra os avatares dum refugiado sírio em Helsinki, no que vem a ser a 2ª entrega da provável trilogía sobre o drama das imigraçons. Se bem colo acá as outras moi sábias sentências de Aki Kaurismäki que recolho traduzidas:

“Eu nunca crim-me moi listo pero agora, por culpa dos líderes políticos, sínto-me um idiota. Nascim em Europa e fum educado como europeio, pero hoje avergónho-me delo”

“Se o meu Governo segue assim penso queimar meu passaporte finês”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s