De taxis, farmácias, estancos, lotarias e outras remoras do franquismo

In illo tempore da transaçom da ditadura franquista á “monarquia parlamentária a la española” houvo uns quantos detalhes nada nímios que permitirom que se prolongaram sine qua nom, certos privilégios concedidos durante o Franquismo a pessoas fieis aos mandados dos golpistas; quando nom a viuvas de guerra e outras familiares desses golpistas. Falo das concessons personais hereditárias de licências para exercer baixo monópolio certas atividades como as farmácias, estancos, loterias e tamém taxis.

Estes monopólios privativos protegidos polo Estado som invento antigo: os grémios medievais ou mesmo a “Compañía de Indias Orientales” som bos exemplos, mesmo os ferrocarris de case toda Europa foram construidos a base de concesions ao milhor postor. Mas no caso que nos ocupa nom primarom as subastas senom simples concessons digitais (a dedo) para pessoas fieis ao Ditador e com uma duraçom ilimitada pois é prolongada á sua descendência in omnem vitam (para toda a vida).

Pola contra, durante os anos da Ditadura foram despojadas dessas licências todas aquelas pessoas que nom simpatizavam co Regime e eram legítimas possuidoras delas porque lhes foram concedidas durante a República ou mesmo antes. Algumas destas pessoas, mesmo foram assassinadas, outras encarceradas e as mais “agraciadas” exiliadas ou enviadas a engrosar as listas do paro. Em muitos casos quem passavam a possuir suas licências eram as mesmas pessoas que denunciaram as suas proprietárias e nalguns mesmo quem participava nos seus assassinatos.

E assim, ao igual que se passou com militares. polícias ou juizes, nom se figera durante a transaçom nenhuma limpeza de elementos franquistas e coa mesma as titulares destas licências seguirom e seguem a ser as proprietárias das mesmas. Licências que recordemos som uma autorizaçom otorgada a dedo, nom por mérito nem concurso.

O monopólio destes serviços é e sempre foi uma necessidade artificial e imposta a golpe de decreto. As indivíduas nunca se beneficiarom da concesom de prebendas ás afins ao Regime, maiores preços, má distribuiçom, pior serviço e, por suposto, maior control político.

Assim as coisas essas concesons entram num mercado negro das licências que se chegam a vender num mercado secundário por quantidades astronómicas. No caso dos taxis chegam a 100.000 euros!! . Dirám que isto de ter um taxi é moi duro e que ninguém se fai rico, pero a quem nom lhe gostaria ter um posto de trabalho que poidera vender por essa quantidade? ou incluso, quem das empregadas a conta alheia ou mesmo autónomas nom gostaria de poder alugar seu curro a tanto a hora se nom tem um dia ganas de ir trabalhar?

Em quanto aos estancos, farmácias e lotarias, a razom dos monopólios e o límite de licências é facilitar a imposiçom dos timbres, dos impostos sobre as drogas e sobre o jogo que som uma das mais importantes fontes de financiaçom do Estado espanhol (e de todos). Além assim o Estado pode combater o contrabando ou trapicheio e as apostas declarando ilegais todos aqueles pontos de venda e dsitribuiçom de drogas ou de apostas que nom controla.

Assim mesmo, a concessom destes privilégios favoreceu a criaçom de autênticos lobbys (o mais importante, sem dúvida, o dos farmacéuticos) que fam pressom aos governos e governinhos para que estes monopólios nunca terminem e poidam seguir fazendo traspassos milhonários destes negócios com licência de monopólio. Uma noticia do jornal local de há 10 anos tinha este espectacular cabeçalho: “Dos millones de euros por el traspaso de una farmacia en Compostela”. Uma outra notícia dum jornal aragonês de 2006 indicava que as licências de estancos na Internet ofertávam-se na altura por até 450.000 euros.

Nom vou ser eu quem saia em defessa das novas plataformas moi privativas que querem fazer-se um oco neste mercado; pero tampouco vou-lhes rir as graças a esta panda de privilegiados do franquismo nem as suas herdeiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s