Gira o mundo, gira no espaço infinito

Colo acá esta obra de arte na rua realizada polo meu irmão Jesús, “La Sombra”, quem tamém escreveu o texto que acompanha seu desenho que intitulou “Gira el mundo, gira en el espacio infinito”.

Como un carrusel macabro, como un juego eterno, gira el mundo gira, ajeno a nuestras miserias de seres mortales. Solo nos queda intentar mantener la dignidad en la pelea de la vida y con todas las fuerzas cantar; Eeel muuundo no se ha parado ni un momeento…

A obra forma parte da campanha “Pinto un Cole Nuevo” organizada na regiom murciana a iniciativa de “La Compañía de Mario”, da que forma parte meu irmão Jesús. Co tempo e depois de ter decorado os muros de meia dúzia de coles, esta iniciativa que partira da solidariedade de “La Compañia de Mario” foi conhecida pola Fundación Trinitario Casanova quando um dos coles que foram pintar pediram a colabouraçom desta fundaçom (que já estava a financiar outras iniciativas educativas) para afrontar os gastos e desde entom é a que pom a pasta (e nom muita por certo) e tamém, pese ao pouco que fam, som quem levam a sona mediática como se fossem as autoras de tam vissível e fantástica proposta, dado que som quem tenhem os médios ao seu alcance e sempre ponhem seu nome por diante, quando as autênticas autoras e promotoras desta espetacular iniciativa fora o grupo de mais de 70 artistas englobadas em “La Compañía de Mario”.

A obra que hoje publico na minha bitácora foi realizada polo meu irmão em Puebla de Mula, uma pedania de apenas 200 habitantes, no CEIP Ortega y Rubio, um centro pequeno e modesto com só 15 alunas que, durante 3 días viviu uma experiência inesquecível na que participarom 7 artistas de “La Compañía de Mario” que enchirom de mágia e luz as fachadas do cole com 10 murais gigantes, um deles realizado em colabouraçom do alunado, numa atividade que fomentou a convivência entre estudiantes, progenitores, profissorado, vizinhança e artistas.

Toñi Salcedo, presidenta da AMPA do cole resumia assim a experiência: “la ilusión que ha generado en todos los vecinos de La Puebla es tremenda. Se ha roto la monotonía en la que esta población está sumida, hasta el punto de que casi todos los vecinos han pasado por el colegio para ver los murales”.

Como um carrossel macabro, como um jogo eterno, gira o mundo gira, alheio a nossas misérias de seres mortais. Só nos fica tentar manter a dignidade na nossa peleja da vida e com todas as forças cantar:   Eeel muuundo no se ha parado ni un momeento…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s