Mina Touro O Pino NOM! Racha minoduto de ferro no Brasil e contamina manancial de auga!!

As empresas mineras e seus adalides da imprensa canalha nom pasram de dizer que os métodos para extrair minerais na atualidade som superseguros e já nom causam mal nenhum nem as pessoas nem ao meio. Jornais que atendem aos intereses especulativos destas empresas nom param de tirar reprotagens neste senso co galho de neutralizar a combativa resistência da vizinhança contra da reapertura da mina de Touro-O Pino.

A empresa Anglo American Minério de Ferro S.A, com exploraçons mineiras em todo o mundo e em especial em América, Sudáfrica e Australia, vénde-se na sua web como “mineradora responsável – de diamantes, platina e outros metais preciosos, cobre, níquel, minério de ferro e carvom – e guardians desses recursos naturais preciosos”; mas isso nom impediu, que este gigante da minaria, proprietária e exploradora da minaria de ferro ubicada em Minas Gerais, o seu meirande projeto, venha de sofrer uma rotura no cano que transporta o mineral de ferro até Rio de Janeiro num percorrido de 525 kms a través de 32 concelhos. Um minoduto que foi inaugurado em 2014 com todas as garantias de seguridade; quanto menos coas mesmas que hoje pretendem vender-nos a extraçom de cobre da minaria Cobre San Rafael em Touro-O Pino.

A rotura do minoduto no lugar de Santo Antônio do Grama já causou uma grande contaminaçom no manancial que abastece o município e também no leito do Rio Santo Antônio com grande mortalidade de peixes e outra fauna e flora do rio, tal e como póde-se observar nos vídeos gravados pola vizinhança para denunciar o ocorrido.

Pese a que dita empresa já está mintindo tratando de “quitar-lhe ferro ao assunto” e publicando uma sua nota de imprensa dizendo que as toneladas verquidas só estám compostas de ferro e auga e que nom constituem resíduos perigosos, o certo é que como medida preventiva cortarom o suministro do minoduto porque ainda desconhecem que foi o que se passou; e além dito incidente provocou a suspensom do fornecimento de água corrente ás moradores de Santo António. Pese a isso, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), responsável da fiscalizaçom do empreendimento, já garantiu que a licença será mantida; numa atuaçom que confirma a depedência das instituiçons cara as grandes empresas do Capitalismo mundial em detrimento da saude da povoaçom e da natureza.

Tanta incertidume léva-me a considerar que nada impede que volte acontecer outra desgraça em qualquer outro tramo do minoduto. E que por muito que a Junta da Galiza e a empresa Cobre San Rafael digam misa sobre os benefícios da minaria, eu seguirei berrando alto e claro: NOM Á MINA de TOURO-O PINO!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s