Mergulhador divulga vídeo que exibe “mar de plástico” nas águas de Bali (Indonésia)

Quem sega este blogue saberá que nom é a primeira vez que fago uma denúncia sobre a utilizaçom do plástico e o desleixo de boa parte da humanidade ao desfazer-se dele quando já nom o precisa e quando é só um refugalho; de feito uma das minhas ligaçons em destaque neste blogue é a da associaçom “Mar de Fábula” pola limpeza da mar; mas tamém saberá da minha olhada culpável sobre quem permite e legisla sua produçom, distribuiçom e venda, os grandes culpáveis desta problemática. Agora reproduz a notícia publicada na A.N.A. ao respeito desta tristeça gravada no seguinte vídeo autoria de Rich Horner:

Poluiçom plástica representa um problema crescente nos oceanos do mundo e uma ameaça para os seres que neles habitam

No dia 3 março, ao mergulhar próximo à ilha de Nusa Penida, o britânico Rich Horner se surpreendeu com a quantidade de plástico de vários tipos que flutuavam na regiom.

Situado a 20 quilômetros da Ilha de Bali, o lugar é conhecido como Manta Point, uma área muito frequentada por raias manta, tamém conhecidas como raias-diabo, que apesar do nome som animais dóceis e que se alimentam basicamente de plânctons e peixes pequenos.

Chocado com a poluiçom que encontrou, o fotógrafo registrou seu mergulho no vídeo de 2,5 minutos publicado na internet. Sobre o que viu, Horner escreveu: “As correntes oceânicas nos trouxeram um presente encantador de águas-vivas, plânctons, folhas, galhos etc. …Oh, e plástico. Alguns sacos de plástico, garrafas de plástico, copos de plástico, folhas de plástico, baldes de plástico, sachês de plástico, canudos de plástico, sacos de plástico, mais sacos de plástico, plástico, plástico, tanto plástico!”.

No dia seguinte, segundo Horner, a maré plástica “desaparecera”. Porém, como o plástico nom se decompom no meio ambiente, a poluiçom apenas mudou-se de endereço, como observa o fotógrafo: “Infelizmente, o plástico continua em sua jornada, para o Oceano Índico, onde vai se quebrar lentamente em pedaços menores e menores, em microplásticos. Mas nom vai embora”.

Os plásticos muitas vezes contêm uma ampla gama de substâncias químicas usadas para alterar suas propriedades ou cores e muitas delas têm características tóxicas ou de disrupçom endócrina (imitam hormônios capazes de interferir no sistema endócrino dos animais).

Para piorar, os plásticos também podem atrair outros poluentes presentes na água, incluindo dioxinas, metais e alguns pesticidas, tanto que muitos pesquisadores que estudam poluiçom marítima usam plásticos como indicadores de contaminaçom.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s