[Teixeiro] Morte do preso Pedro Escudero em moi estranhas circunstâncias. Denunciara TORTURAS pendentes de juízo

Hoje o jornalucho La Voz relata que, passadas as 8 e meia da tarde, o preso Pedro Escudero provocou um incêncio na sua cela do módulo de ilhamento e que os “funcionários” do cárcere de Teixeiro atoparam ao Pedro morto coa cabeça dentro da taça do retrete. Aporta o falsimédio o seu para dar lustre aos “funcionários” e culpabilizar da sua morte ao próprio Escudero, de quem nom duvida em assinalar que (sic): “el fallecido, según se cree, prendió fuego con la intención de agredir a los funcionarios que acudiesen alertados por el fuego, pero el recluso no aguantó el tiempo suficiente y cuando los funcionarios llegaron lo encontraron ya muerto por inhalación de humo” e num aparte fai mençom de que os funcionários som os mesmos dois heróis que já a semana passada salvaram a vida de outros dois reclusos em ilhamento; notícia que lhe valera este cabeçalho no mesmo jornalucho: “Dos funcionarios salvan la vida de los presos más peligrosos de Teixeiro”.

E por se fossem poucas as culpas, La Voz nom duvida em amossar a perigosidade deste tipo de pessoas encirradas de por vida nas prisons: “clasificados como de categoría 91.3 entre los de primer grado, que son los más peligrosos y conflictivos. Los hechos ocurrieron en el módulo de aislamiento, donde se encuentran los reclusos que se consideran que pueden representar un mayor riesgo para los trabajadores de la prisión o para los demás internos”.

Por suposto nada contam da situaçom de delicada saude do Pedro Escudero Gallardo, considerado em fase terminal, preso em Puerto III e derivado a Teixeiro para assistir ao juízo pola sua denúncia de torturas sofridas neste cárcere galego; sofria um câncer de laringe em estado moi avançado, com metástase e sem receber tratamento nem operaçons, e ainda assim seguia em ilhamento e sendo submetido a múltiples malheiras por parte dos carcereiros de Teixeiro. Tampouco conta nada de que no último juízo originado a partir das contradenúncias de seus carcereiros nom só se inhoraram as gravaçons em vídeo da brutal malheira que lhe deram em novembre passado, senom que mesmo incrementaram sua pena com 3 anos mais de prisom e os carcereiros demandaram por injurias ao seu advogado.

Na altura, vários medios que fam seguimento da situaçom das pessoas presas em luita (sem importar a causa pola qual estas estám presas) denunciavam a situaçom de Pedro Escudero Gallardo dado que, depois de 25 anos encirrado (entrou para 11 anos), sem delitos de sangue, a esta pessoa se lha estava matando por desatençom médica, dado que nom se lhe permitiu ir ao hospital para recabar novos informes médicos com os que solicitar sua liberdade no juízo.

Desde a sua antérior estadia em ilhamento em Teixeiro o trato nom deixou de ir a pior com vários partes sem nengum motivo. No sábado 24 de Novembro quatro torturadores, junto ao jefe de serviço, personarom-se na porta da cela de ilhamento do Pedro, com uma notificaçom da Equipa Técnica, dizendo que aceitavam a sua petiçom de seguir com a sua estadia em Teixeiro. Os torturadores, equipados com chaleques, cascos, “defensas” e escudo, sacaram ao Pedro agelmado até um ponto morto do corredor, onde as câmaras nom podem ver nada, e deram-lhe uma brutal malheira e estrangularam-lhe até perder o conhecimento. Quando Pedro recuperara a consciência seguiram batendo nele até o ponto de romper-lhe a dentadura. Para rematar a situaçom, ao finalizar levarom-no a uma cela onde se atopava uma cama com correias, imobilizaram-lhe nela, outra tanda de golpes e ali o deixaram várias horas até que no turno da noite fora desatado e transladado a outra cela que tamém nom era a sua, só com a roupa que levava posta.

O Pedro Escudero denunciara tamém ser objetivo de provocaçons várias com frases como «tu vas durar pouco neste cárcere…» A realidade é que hoje esta morto em moi estranhas circunstâncias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s