A HIPOCRITA MARTIROLOGIA DA FAMA .- Uma pinga de crítica diante um Oceâno de elógios sobre “Fernando Martín”

A 30 anos do aparatoso acidente com que se matou Fernando Martín, diversos falsimedios enchem suas páginas e seus minutos de programaçom para lançar loubanças de admiraçom da presuposta qualidade humana e esportiva deste presuposto herói español (mérito adquirido só por ter sido o 1º baloncestista nado em España em chegar a participar na idolatrada NBA ianquie).

Dentre os muitíssimos memorandums mediáticos desta jornada e os tantíssimos panegíricos excelsos, moi poucos médios adicam um pequeno espaço a fazer memôria de como foi que se matou o nosso herói:
IA A TODA HÓSTIA co seu carro último módelo pola M30 até topar contra um outro carro manejado por Ricardo Delgado, um ninguém mediático, um vendedor ambulante que por entom se passava seus dias nas estradas e que manejava seu carro coa prudência habitual de quem vivem nas estradas muitas horas da sua vida. Ricardo nom puidera evitar o impato e a consequência sofreu graves feridas e um edema cerebral polo que estivera tempo entre a vida e a morte, ao final sobreviveu pero ficando com sequelas de por vida.

Quem na altura era uma figura radiofónica de calibre reconhecido, Encarna Sánchez, entrevistara 48 horas depois da tragédia á sua dona, Milagros Romero, quando Ricardo ainda permanecia inconsciente, mas por fortuna já fora de perigo. Milagros manifestara já por entom seu desagrado e sua dor: “Hay muchas cosas que duelen, pero algo que me duele es que la Policía tardara tanto en informarme. Quizá eso es lo que más destaco, y que este señor fuera conduciendo tan deprisa. Además, me he enterado de que ya ha tenido otros accidentes. A una persona así tenían que retirarle el carnet, de verdad”.

No atual momento no que desde a DGT estám a propôr modificar o exame de conduzir para incorporar aulas obrigatórias de formaçom vial impartidas por testemunhas vítimas de acidentes para concienciar sobre o mal uso destas máquinas de matar,… o feito de que todos os falsimédios adiquem especiais em homenagem ao Fernando Martín aos 30 anos da morte deste elemento é uma sinal inequívoca da falha de valores desta sociedade consumista e capitalista.

Entretanto a dia de hoje qualquer pode assistir a um partido de basquet no Pavilhom Polideportivo Fernando Martín de Fuenlabrada, inaugurado em setembre de 1991 com um partido entre Real Madrid e Estudiantes com a família do Fernando Martín como invitados de honra; que eu saiba, nem Ricardo Delgado nem Milagros Romero foram convidadas a nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s