Coidade-vos de Reformistas de Merda !!

Nom som eu de dar conselhos de como se enfrontar aos problemas que vam jurdindo na vida de cadaquem; nem sequer ainda que mo solicitem; som dos que considero que a experiência persoal de cadaquem vale para cadaquem e ponto; que o que me passou a mim e como foi que resolvim o assunto ou escurrim o bulto nom pode servir de exemplo para uma outra pessoa, mesmo que se assemelhem muito essas vivências e até as circuntâncias nas que se deram.

Dito isto, e dado que começo a estar moi farturento de Reformistas Mentideiras que exigem nosso voto para evitar o trunfo do “Mal Pior” se ganham as Direitas e Direitonas, vou fazer uma excepçom e de ai o cabeçalho deste entrada neste meu blogue que tinha caseque abandonado.
Nestes tempos que correm, nesta parte do mundo, procurade coidar-vos do que vos digam esses esquerdistas que se dim progressistas. Som só reformistas, mantentores do poder estabelecido, pro-capitalistas de baixa estofa que gostam de misturar-se entre anti-sistemas para situar-se ao seu carom nos protestos.

Coidade-vos deles e delas porque som tudo fume e se te descoidas, á mínima, estarám chamando pola polícia para que te detenham por violenta por ter feito uma simples pintada num caixeiro dum banco durante um protesto qualquer.

A DEROGAÇOM da Reforma Laboral

Agora que estám ao mando em Madrid, PSOE e PODEMOS-IU, quando apenas se passaram uns dias da formaçom do novo governo, já temos a constataçom de que pouco ou nada vai mudar de cara os intereses do povo: A trepa ferrolá (que se tivo que apresentar por Ponte-Vedra para quitar o escano) Yolanda Diaz, vem de afirmar que nom vam derogar a macroreforma laboral do PP que  prometeram, dia si e dia tamém, que iam tira-las de imediato á lixeira da história; aqui, Aday Quesada, conta moi bem essa jogada reformista no jornal Canarias Semanal, onde destripa a entrevista que lhe figeram em “El País” a quem Aday qualifica de Ministra de Trabajo “Bolchevique”.

Mas, nom só isto era mentira, algo que -para mentes algo espertas- era moi presumível que sucedera ao ser ambas formaçons políticas grandes detentoras do Capitalismo Internacional; senom que mesmo tirarom ao curruncho do esquecemento uma outra das suas grandes promesas repetidade até a saciedade durante os meses prévios a este acordo de Governo e  considerada por ambas formaçons coma uma máxima inegociável; mesmo a fianis de ano diversos falsimédios recolhiam que Socialistas y Podemitas acordaram substitui-la «á maior brevedade» por uma nova norma que «garante o exercício do direito á liberdade de expressom e reuniom pacífica baseada numa concepçom progressista dos direitos»

A DEROGAÇOM da LEI MORDAÇA !!

Pois bem, alguém escuitou algo ao respeito desde a constituiçom do novo governo reformista?? Porque eu o último que mirei relacionado com esta lei,  era que Fernando Martín-Valenzuela, secretario de Estado de Assuntos Exteriores, defendeu a semana passada na ONU que a ‘LEI MORDAÇA NOM RESTRINGE A LIBERDADE DE REUNIOM NEM DE EXPRESSOM’ sob argumentar que “busca salvagardar o direito de reuniom regulando a intervençom das autoridades quando dita reuniom perde o caráter pacífico e se usa a violência contra pessoas ou bens” (???); e sem que em nenhum momento figera alusom alguma a esses supostos planos para uma nova lei.

Suas palavras eram em resposta a um Informe apresentado por diversas organizaçons defesoras da liberdade de expressom e informaçom diante o Comité de Direitos Humanos da ONU no que manifestavam que “seguimos preocupados polo entorno restritivo para a liberdade de expressom em España, e o mal uso e a interpretaçom restritiva das leis em casos relacionados com a liberdade de expressom protegida em virtude do direito internacional dos Direitos Humanos”. Informe que motivara que representantes de outros países se sumaram á recomendaçom ao Governo español para que reforme o Código Penal, a Lei Orgánica de Proteçom da Seguridade Cidadá (Lei Mordaça) e mais o Real Decreto Lei 14/2019, que estabelece a adopçom de medidas em materia de administraçom digital e telecomunicaçons por razons de seguridade (Decretaço digital).

Agora os falsimédios falam de que nestes dias o Tribunal Constitucional está reunido para mirar de anular os artigos mais polémicos da ‘Lei Mordaça’ dado que 12 dos seus artigos contravenhem a Constitución española; mas já em 1 de janeiro, Darío Serrano, advogado membro de LIBRES (Asamblea Cántabra por las Libertades y contra la Represión), fazia pública em Kaos en la Red  a sua convinçom de que vam “parchear” o texto para conseguir que NOM MUDE NADA, neste seu artigo, intitulado acertadamente “El camino a la perpetuación de las leyes mordaza” onde desmiuça ponto a ponto cada uma das particularidades das falsas propostas de muda, que Darío quantifica com estas suas palavras: “se cambia el título, pero el guión de la comedia es el mismo”.

Cicais algumas de vós seguiredes preferindo dar vosso voto numa urna a estes vendefumes progressitas por medo a que governe a direitona; eu já tenho comprovado ao longo da minha vida, que quando governam as direitonas há mais protestos nas ruas, há mais agitaçom e muito menos conformismo, entanto que, quando governam estas supostas esquerdas, há chamada á ordem entre suas correligionárias para frear toda mobilizaçom popular e mesmo há um reponte na criminalizaçom da dissidência AntiSistema. Por isso atrevo-me a berrar:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s