Arquivo mensal: outubro 2020

FARTO DE NOJO, ESTA NOM É A MINHA GUERRA – Declaraçom pandêmica dum anarquista

Nom debem estar moi contentes com as novas medidas restritivas da mobilidade aquelas entusiastas sempre assimiladoras das últimas dotrinas de guerra impostas polos governos diante esta suposta pandêmia da COVID.

Digo tal porque seu furor irascível carga cada vez com maior virulência contra quem nom acreditamos em histórias do arco-da-velha, e assim nos insultam nas RRSS com epitetos desqualificadores coma “negacionistas”, “terraplanistas”,… á vez que nos assimilam e tratam de igualar coas neonazis que reclamam seus privilegiados direitos diferenciados dos da plebe, dessa mesma plebe da que nós, orgulhosas, formamos parte.

Nom gostam do debate nem de cruzamento de ideias, procuram anular as vozes discrepantes, mesmo de cientistas de prestígio que nom lhes rim as suas poucas graças e seguem valendo-se do seus falsimédios para difundir o medo e espalhar o ódio às mentes críticas à vez que criminalizam a dissidência ideológica.

Agora encirram-nos nas noites com Toques de Queda mas pretendem disfarçar estos sequestros com palavras hipócritas mais amáveis tras acordar que só podem passeiar as ruas noturnas, militares e polícias armados e á caça de incumpridoras multáveis. Notanto seguem despejando às pobres a golpe de porraços das suas vivendas e botándo-las portas afora por demandas de ricos proprietários.

Avions do exército do ar cargados de míssis assassinos sobrevoam as ilhas Canárias em praticas de guerra junto a seus colegas armados franceses. E a nós venhem de proibir-nos manifestar-nos.

Proibem que nos juntemos amizades e familiares mas, quem nos proibem tal, vam-se de “cuchipandi” a cear de festa entre colegas, curas e militares, sem máscaras nem distâncias.

Dim que estamos todas em guerra contra o vírus mas eu só percebo uma guerra entre clases; onde as privilegiadas fam o que lhes petam mentras julgam-nos, condenam-nos e encirram-nos às de abaixo.

Igual algumas deveriam começar a espertar do seu sonho assimilista, eu só espero acordar pronto deste pesadelo.

ASFIXIA ASFIXIA ASFIXIA … Texto pandêmico autoria de Sergio Moreno Moreno

Cópio, traduzo e colo este texto com o permiso expresso do seu autor, Sergio Moreno:

ASFIXIA ASFIXIA ASFIXIA …

Respirando horas e horas com mascarilha até para fazer desporto: ASFIXIA

Multas por nom levar mascarilha em qualquer circunstância e lugar: ASFIXIA

Cotonetes de 5 a 7 cms até a nasofaringe: ASFIXIA

Despilfarro em testes inconcludentes ao efetuar-se sobre populaçons aleatórias: ASFIXIA

Indistinçom entre asintomáticos e presintomáticos para engordar cifras: ASFIXIA

Indistinçom entre gripe, coronavírus respiratórios de toda a vida, pneumonias  farto conhecidas, tuberculoses, etc, etc… para  engordar cifras: ASFIXIA

Quarentena “magufa” de 14 dias para asintomáticas confirmadas após 48 ou 72 horas por nom desenvolver sintomas: ASFIXIA

Bioterror informativo: ASFIXIA

Desconhecimento ou/e inexistência de comités de experientes: ASFIXIA

Até que tenhamos a vacina mais insegura da história: ASFIXIA

Censura informativa e da liberdade de expressom: ASFIXIA

Limitaçom de horário e ocupaçom para hostaleria e restauraçom: ASFIXIA

Limitaçom em reunions públicas ou/e privadas: ASFIXIA

Feche ao público da administraçom: ASFIXIA

Substituiçom da atençom médico-presencial por telefónica: ASFIXIA

Reforço ridículo, nulo, ou desmantelamento da Sanidade Pública: ASFIXIA

Saturaçom de urgências por hipocondria e/ou falha de atençom primária: ASFIXIA

Infecçom por sobre-exposiçom a hipercarga viral de todo tipo de patologias respiratórias de origem viral em urgências: ASFIXIA

Mais lista de aguarda por interrupçom de operaçons quirúrgicas: ASFIXIA

Empeoramiento ou/e morte em patologias graves por desatençom: ASFIXIA

Saturaçom em plantas e UCIs tamém por todo o dito dantes: ASFIXIA

Confinamento e proibiçom de visitas em residências da ancianidade: ASFIXIA

Assassinato de anciás por triagem protocolar e político: ASFIXIA

Confinamento parcial por zonas ou/e perimetral: ASFIXIA

Proibiçom de acesso aos parques: ASFIXIA

Maltrato físico e psicológico infantil e adolescente: ASFIXIA

Criminalizaçom e perseguiçom da juventude: ASFIXIA

Divisom social entre partidárias e críticas com as medidas: ASFIXIA

Estigmatismo para com as gentes críticas em base a censura, repressom, etiquetas, etc, etc: ASFIXIA

Toques de queda: ASFIXIA

Confinamento total: ASFIXIA

Feches temporários das PEMEs: ASFIXIA

Ajudas em forma de créditos para PEMEs e Autónomas: ASFIXIA

Feches definitivos de PEMEs: ASFIXIA

Apropriaçom de negócios por fundos abutres: ASFIXIA

ERTES que nom chegam: ASFIXIA

Perda definitiva de postos de trabalho: ASFIXIA

Renda Mínima insuficiente e com requisitos de miséria e que tampouco chega: ASFIXIA

Colas e saturaçom em bancos de alimentos: ASFIXIA

Empobrecimento, despejos, ruína, esgotamento, desesperança, suicídio, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc,  ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA, etc, ASFIXIA…

QUE: SEGUIMOS ASSIM ATÉ QUE NOS REBENTEM OS PULMONS?

Um Continho Breve

Perguntaram-lhe ás analistas económicas liberais mais afamadas como se pode resolver o maior problema que está a causar deficit no Capitalismo de Estado dos paises desenvolvidos: a saber a alta esperança de vida das suas moradoras e as quantiosas pensons retributivas que geram gastos imparáveis.

Nenhuma souvo dar uma resposta pronta e válida e a única que se manifestou digera com um fiinho de voz coma nom querendo ser ouvida: Só matando a moreas á gente velha seria possível tal.

Dias depois uma Pandémia Mundial que afeita caseque em exclusiva ás pessoas maiores jubiladas entrava em cena matando miles delas em todo o mundo civilizado.

E tal coma rematava meu programa da Kalimera: “Tudo parecido coa coincidência é pura realidade, Comochoconto”

Análises Pandêmicos .- A “misteriosa” situaçom na África Negra. Muitíssimos menos recursos, muitíssimas menos mortes.

Com respeito a muito baixa influência da COVID entre as gentes do continente mais empobrecido, e em particular com sua zona mais desfavorecida do centro negro, muitas supostas espertas expertas em opinar de tudo, sem saber de caseque nada ao respeito, tenhem exposto muitas tontarias e mesmo teorias supremacistas, racistas ou mesmo climáticas sem nenhuma hipotese cientista que as valide.

Por ponher só um exemplo: No Chade há registradas, na atualidade, 1.437 pessoas confirmadas coma positivas em Coronavírus; o que, dum total de 15.477.751 habitantes, dá uma tasa de 9,28 infetadas por cada cem mil. Além os dados assinalam que só 96 pessoas faleceram no Chade por esta suposta pandêmia internacional desde que tal aparecera.

Se comparamos os dados do Chad com os de España, as cifras amossam com claridade meridiana, que saimos perdendo por goleada maiúscula tanto no número total de pessoas contagiadas: 1.098.320 na España por 1.437 no Chade coma na tasa por cada cem mil habitantes: 23,27 na Españistám por 9,28 no Chade. E no caso de contabilizar as mortes, as diferências som muito mais abrumadoras: 35.031 mortes na sua EspañaUna por só 96 no Chade !! Uma tasa por cada cem mil habitantes de 7’42 mortes na Españaynocincuentayuna por 0’67 no Chade!!

Diante estes dados que nom só únicos no Chade (e convido a qualquer a que comprobe que nom minto) cabe perguntar-se: Como é possível que as pessoas europeias e as ianquies, com seus avançados sistemas sanitários e dotados de pessoal supostamente expertas em epidémias, estejam sendo golpeados duramente por esta suposta pandêmia, mentras as gentes residentes nos países do continente mais empobrecido do mundo saem práticamente indemnes?

E diante tamanho interrogante é que sairam à palestra abondosas estupideces e absurdas teorias racistas supremacistas avaladas por supostas entendidas na matéria e outras mentirosas profissionais nos falsimédios ocidentais:

Assim houvo quem, desde uma lógica simplista, aduciu a hipótese da calor, segundo a qual o maldito virus nom resiste altas temperaturas; mas dita teoria caiu em redondo quando na Europa, os paises nórdicos obtenhem dados que reflitem uma influência muito menor da COVID do que nos mediterrâneos. Além da constataçom de que em paises da Abya Yala ubicados no mesmo paralelo que os da África negra, sim está atacando com virulência às pessoas que moram neles, coma nos casos de Colombia ou Brasil, onde âmbos obtenhem tasas com dados moi similares aos da Españavuestra.

Além diversas teorias racistas desenhadas por cientistas ocidentalistas europeus trataram de atopar explicaçons e assinalaram sem rubor que este vírus nom afetava à povoaçom negra sem aduzir mais razons que umas supostas diferências genéticas entre as pessoas de pel negra e as de pel branquinha. Teorias que, na história da humanidade, validaram numerosos teóricos do racismo e defessores da supremacia branca, muitos deles considerados hérois nas diversas pátrias europeias, que assim justificaram todo tipo de barbaridades e atropalias coma a invasom de terras ou a escravitude de pessoas; o mesmo tipo de enrgúmenos que agora aplaudem os feches de fronteiras com valhas provistas de concertinas ou os enormes muros que tratam de evitar que as pobres crucem as fronteiras artificiosas onde moramos as elegidas do mundo capitalista.

Teorias racistas refutadas por estudos que demonstram empírica e cientificamente que todos os seres humanos compartilhamos uma similitude genética do 99,9% e só um ínfimo 0,01% determina as variedades fenotípicas.

Além, se temos em conta os estudos racistas realizados no ianquie sobre como afeta o vírus, uma simple olhada monstra que as pessoas de origem africana estám entre as mais afetadas; se bem nom por causa da cor da sua pel, senom mais bem porque, ao igual que se passa no resto do mundo, este vírus ataca com maior virulência ás pobres, a aquelas com menos recursos económicos que som afastadas das prestaçons sanitárias, tal como se passa com a maioria dos membros da comunidade afro nos USA, ou coas nossas avoas e nossos avós que morreram amoreadas e abandonadas nas residências.

Se há algo que define esta virulência internacional e que ninguém discute é, sem dúvida a idade das pessoas infetadas e mortas.

Por mais que os mentireiros e políticos profisisonais ocidentais tratem de atemorizar a toda a povoaçom com a morte para todas co galho de que todas cumprimentemos umas medidas restritivas que nunca até agora se dispunheram para atalhar nenhuma outra doença mortal; mesmo que esta causara muitas mais mortes a nível mundial do que a COVID.

Fai-se evidente a diferência de trato de cientistas e falsimédios quando se trata de doenças das que nom morre caseque ninguém no mal chamado 1º mundo tais coma a diarreia que só em 2017 causara 1,6 milhons de mortes ou a malária, enfermidade para a que já existe vacina pero que segue causando mais de 400 mil mortes anuais.

E se nos atingimos à idade, e observamos a que idades afeta com maior violência este vírus, é claro que quiças o único certo do que mentideiros e políticos levam repitindo até a saciedade, é que as pessoas mais moças (salvo em casos atípicos e moi raros) nom sofrem esta doença mesmo que deam positivo nos diferentes tipos de test que se realizam polo mundo adiante; e isso é algo que se passa tanto nos paises mais ricos e com milhores prestaçons médicas como nos mais empobrecidos e sem recursos sanitários.

“A tasa de mortalidade das pessoas minores de 20 anos é de 1 por cada 10.000. Mas para pessoas de mais de 85 anos é de 1 por cada 6, que é o mesmo que 1.666 por cada 10.000″ segundo dados recéns.

Neste gráfico pode-se observar coma em todo o mundo nom variam muito as porcentagens por grupos de idade e que aquelas infetadas que tenhem menos de 50 anos, apenas morreram por causa desta doença.

Agora bem, se consideramos que no Chade a esperança de vida na atualidade ronda os 53’71 anos de vida, dados que som muito similares aos do resto dos paises da África negra; podemos chegar a uma conclusom bastante acertada sobre porquê motivo nom morre tanta gente, por causa desta hipotética terrível pandêmia, nesta parte do mundo tam empobrecida:

A imensa maioria da sua povoaçom nom chega a viver os anos para os que este vírus mata sem compaixom.

O que dito de outra maneira, este suposto vírus tem mais de eutanásico para gente que malvive e sofre esperando a sua morte carregada de doenças, muitas delas desmemoriadas e empiruladas até seu fim, do que assassino de gentes sás.

“Esa España Vuestra”.- Imponher límites aos discursos de VOX no Congresso. A nova hipocrasia progre españolista

Ontem, no decorrer da apresentaçom da moçom de censura de VOX no Para-lamento español, seu vozeiro deu monstras abondo do seu fascismo prepotente -sem vergonhas e a cara descoberta-; mas nom vou entrar acá, nem a quantificar nem a qualificar, as suas lacerantes verbas pois nada -do pouco que escutei- me estranha destes nazistas; assim que farei minhas as palavras do Aitor Esteban, vozeiro de EAJ-PNV no Congresso e “nom contribuire a dar protagonismo a esta patochada de moçom de censura”.

O que sim quiger analisar é esse feito de assinar um manifiesto conjunto para tratar de impôr límites aos discursos duma força fascista nesses Para-lamentos onde, junto aos partidos nacionalistas das 3 nacionalidades históricas, aparecem PSOE, Unidas Podemos e Más País.

E vou começar dando pulo às palavras de Montserrat Bassa, da ERC, na sua intervençom, à vez que carrega as tintas sobre o governo do PSOE e PODEMOS coma máximos aplaudidores do fascismo ao alentar a hostilidade e a violência das suas forças repressoras contra dos anseios de independência de boa parte da gente que mora em Catalunya; além de botar-lhes em cara a permanência da Lei Mordaça, a monarquia, os seus tribunais de excepçom, as concertinas, os cárceres CIEs, as polícias e garda civis e seu violento “a por ellos”… e assinalar que a presência de VOX no Para-lamento nom é casual senom CAUSAL coma consequência da política repressiva de âmbos assinates do Manifesto Hipócrita:

Mas nom só. Nas fileiras do PSOE andam gardam reverências a um dos maiores fascistas encubertos e assassino da nossa história: Mr. X dos GAL, Felipe González, de profissom atual, milhonário a conta das portas giratórias de empresas energéticas moi contaminantes. Um neonazi filho de papá que já, nos seus anos moços, luzia orgulhoso a Camisa azul da Falange Española y de las JONS e erguia o seu braço direito ao milhor estilo hitleriano

E isto se passa mentres nos tribunais do governo progre se está a julgar a 12 pessoas indepes galegas por ser solidárias coas presas na Audiência Nazional española, herdeira direita do TOP (Tribunal de Orden Público) franquista, dado que os mais destacados verdugos do TOP se passaram a englobar a AN durante os sucessivos governos da “transaçom” da ditadura à monarquia coa UCD e o PSOE de MR.X; feito tal denunciado repetidas vezes. Para quem queira profundizar na matéria, convido a leitura do texto “Todo el TOP fascista aterrizó en la Audiencia Nacional. Sus nombres, sus cargos” tirado do livro «La sombra de Franco en la Transición» e publicado acá na web de PreS.O.S.

Mas nom só. Isto se passa enquanto na povoaçom valenciá de Pego as forças repressoras da Garda Civil española sob o mando único do governo PSOE-PODEMOS detém um moço antifascista por ir-se manifestar contra dos atos duns quarenta nazistas siareiros duma equipa de fútebol rival que chegaram á vila a meia manhã em carros particulares vozeando berros neonazistas coma Hell Hitler e enchindo a vila de de esvasticas e outras simbologia nazista.

No informe da picola sobre estes feitos nom consta nenhuma referência às atitudes nazistas provocadoras, mas sim se reflite a identificaçom, para os sancionar por alteraçom da ordem, de vários membros dos coletivos antifascistas que se enfrontaram aos nazistas tirándo-lhes pedras e insultos, polo que os elementos do corpo armado figeram de gardacostas dos nazistas para que estes poideram abandonar o estádio sem receber seu mercecido. Uma portavoz da Garda Civil tentou explicar este despropósito alegando que, no momento em que a picola intervira, o grupo de ultras estava dentro do estádio e nom berrava nada, e em troques, antifascistas sim lançavam berros ameaçadores. Que traduzido quer dizer: Nós nom consideramos que lançar berros de Heil Hitler durante horas desde carros particulares ou colar numerosas esvasticas nas paredes dessa vila, fosse razom abondo para intervir. Isso sim, só quando elementos indesejáveis antifas quigeram tomar a lei pola sua mão consideramos necessário intervir porque isso nom o imos permitir baixo um governo progre. (mais ou menos)

E nom só, o alcaide desta vila invadida por neonazis vindos de afora, militante do PSOE, tirou de Comunicado onde criminaliza a atitude das antifascistas e punha a estes ao mesmo nível que os nazistas agregando que nom se posiciona a favor de nenhuma das duas partes. Haveria que lhe lembrar a este alcaide que “diante o fascismo nom se vale ser equidistante” e quem se ubica nesse inexistente termo meio está muito mais perto do fascismo do que ela crê.

Igual, o alcaide psocialista de Pego mude de parecer preocupado depois de ver a abrumadora resposta do seu povo em solidariedade co seu vizinho antifascista detido pola picola e contra da presência de elementos neonazistas nas ruas da sua vila. “Nenhum neonazi nem fascista é benvindo a Pego” ou “Pego será a tumba do fascismo” som umas das frases coreadas pola multitudinária concentraçom, na que uma moça leu um manifesto onde nom só se condena a atuaçom dos ultras, “é indignante que os neonazis que vinheram provocando saiam impunes e os moços da vila tenham que ser reprimidos”, senom que tamém se denúncia a “equidistância” do alcaide: “é intolerável que se equipare a atitude dos neonazis com a da joventude que acudiu a protestar” :

Em definitiva um panorama onde o fascismo campa às suas anchas por muitos lugares co consentimento e apoio das forças armadas (muitíssimos dos seus elementos participam organizados em sindicatos fascistas), e onde os supostos governos que se dim de esquerdas olham cara outro lado diante suas bravuconadas e seguem aplicando leis coma a Lei Mordaça contra ativistas antifascistas, é claro que coa sua sinatura deste manifesto a Hipocrasia Progre acada quotas inimagináveis.

Operaçom Jaro.- Uma outra volta de porca do Terrorismo do Estado

Terrorismo de Estado consiste num regime de violência instaurado e mantido por um governo, em que o grupo político que detém o poder se utiliza do terror como instrumento de governabilidade.

“O Único Terrorista é o Estado Capitalista” e centralista, caberia assinalar neste cântico miles de vezes coreado por centos de pessoas consequentes e participantes nos protestos de rua convocados para protestar contra as diversas operaçons jurídicas-políticas emprendidas polos polícias e juízes espanhois desde os inícios desta suposta democracia “Marca España”, na que nunca, nem uns nem os outros membros de âmbos corpos repressivos, viveram nenhuma transiçom, nem houvera depuraçom dos elementos fascistas que os conformavam e ainda conformam.

Este gajeiro já tem escrito abondo sobre as diferentes, mas sempre iguais, Operaçons repressivas contra Anarquistas dentro das fronteiras que abarcam a malquerida España e que remataram, sem excepçom, com a abstençom de todas as implicadas depois de longos processos e muitos pesares, com invassom de vivendas familiares e detençons abusivas diante de crianças, meses de prisom preventiva, abonos de fianças escándalosas e mesmo sofrer roubos de pertenças pessoais, por parte de policiais nos registros, que nunca foram devoltas; e de sofrer um sem-fim de abusos de autoridade por parte de elementos de âmbas categorias repressoras.

Tamém tenho escrito ao respeito dos moços de Altsasua, dos PCRs e mesmo sobre ativistas pro-presos comuns, indepes galegas, … Algumas destas ativistas sairom muito pior paradas do que anarquistas e algumas ainda seguem presas nos calabouços do governo progre español do PSOE-PODEMOS, esse mesmo que prometera ia DEROGAR a LEI MORDAÇA e que esqueceram de imediato cumprimentar assim que sentarom seus cus nas cadeiras do poder.

Agora é de novo a quenda repressora para com uma dúzia de ativistas independentistas galegas que nunca agocharam suas ideologias e as professam orgulhosas. Gente solidária para com as outras repremidas que trabalham desde anos há no apoio a suas presas a través do Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR e/ou militantes duma organizaçom partidista legal como é Causa Galiza.

Todas elas estám acusadas de “Enaltecemento do Terrorismo” por assuntos de tanta perigosidade social coma portar faixas nas manifas reclamando a liberdade das presas indepes galegas ou convocar recebementos das mesmas, uma vez som devoltadas estas à vida fora dos muros das prisons,… uns atos estes que, para quem nunca assistiu a elas, som só momentos solidários de carinho e amor cara essas pessoas que só umas mentes perversas, coma as dos juízes da Audiência Nacional do estado español, pretendem converter em atos de terror.

As RRSS na Galiza arroiam estes dias de comentários solidários para com as doze pessoas envolvidas nesta trama judírica-ideológica. Eu sumo-me a elas com este meu escrito.

Mas que ninguém esqueça que vivemos num estado para-fascista onde certas ideias, todas aquelas que, desde posturas anticapitalistas, ponham em questom o estado atual e reclamem mudanças, estám a ser crimalizadas de “per se” polos sucessivos governos e polos juízes e membros dos corpos repressivos e que qualquer pessoa que se ative com essas ideologias somos carne de talego dado que qualquer escusa, por vaga que esta seja, vai-lhes valer para encirrar a quem lhes pete.

Uma situaçom de perseguiçom das ideias que vivemos a cotio quem nos definimos anti-sistema, anti-fascistas ou anti-capitalistas, mas que nom renunciaremos as nossas ideias de liberdade e câmbio por muita repressom e abusos que soframos e essa nossa dignidade é o verdadeiro motivo de que sejamos objetivo da sua repressom.

SEMPRE ANTI-FASCISTA, SEMPRE SOLIDÁRIO !!

Se a Solidariedade é Delito, EU tamém som CULPÁVEL !!

[Brasil] Fantástica Iniciativa.- Brigadas Autónomas e Antifascistas combatendo os lumes

Anarquistas e Anti-fascistas brasileiras criaram duas brigadas para o combate de incêndios no pantanal, a Brigada Autônoma e a Brigada Antifascista Lucas Eduardo Martins, para atender as emergências dos últimos anos em relaçom as queimadas nos biomas.

Ambas as brigadas ajudam no apoio mutuo a toda fauna afetada por esses incêndios, atuando no resgate animal e na assistência a comunidade necessitadas. Também a soma de esforços com organizaçons e ONG que também possuem a mesma finalidade.

Colo acá as apresentaçons em Sociedade de âmbos projetos:

BRIGADA AUTÓNOMA

A Brigada Autônoma, como o próprio nome sugere, é brigada voluntária, brigada essa que sera equipada e capacitada para atuar em diversas situaçons, seja em combate a incêndios, resgates, e como força complementar para as estruturas que já temos.

Nossa intençom nom é competir mas sim somar, também iremos trabalhar com prevençom e conscientizaçom, levando as áreas mais pobres palestras, capacitaçons técnicas, treinamento, atividades praticas e didáticas e varias outras formas de conscientizaçom para, alem de diminuir o risco nesses lugares mais vulneráveis, ser uma forma de complementaçom de renda, e de desenvolvimento educacional daquela área.

Tudo isso gera um gasto alto, os equipamentos nom som baratos, capacitaçom do pessoal também terá um custo alem de custos extras, por isso a brigada deve se ampliar cada vez para que com o apoio do toda possa fortalecer e desenvolver ainda mais a organizaçom.

Em defesa do povo, dos animais e do meio ambiente!

Brigada Autônoma.

BRIGADA ANTIFASCISTA LUCAS EDUARDO MARTINS

Somos a Brigada Antifascista Lucas Eduardo Martins, surgimos em setembro de 2020 de forma espontânea devido à necessidade de combater os incêndios no centro-oeste e pantanal brasileiro. Nom concordamos com o posicionamento do Governo brasileiro e tampouco com a oposiçom e suas pautas reformistas. Acreditamos no apoio mútuo, na solidariedade e na açom direta.

O nosso nome é em homenagem a Lucas Eduardo Martins dos Santos, jovem de 14 anos que tinha o sonho de ser bombeiro e que foi executado em 2019 por forças policiais em Santo André-SP.

Nossa missom é defender o nosso bioma e as diversas formas de vida que coexistem em todo o território seja no combate a incêndio, seja no resgate de animais e trabalho pós fogo em áreas de mata, áreas rurais ou urbanas. Somos parte do povo e lutamos polo povo contra toda forma de opressom.

Viva o poder popular!

Viva nossa luta!

LUCAS PRESENTE!

Polícia do governo PSOE-PODEMOS ampara e protege atos nazistas e racistas no bairro madrileño de S. Blas

De nenhum outro modo pode ser vista a falha de atuaçom da polícia nacional española diante dos energúmenos fascistas que antontem adicaram-se a campear-se a gosto polo bairro operário de S. Blas-Canillejas. Assim o denúncia SOS Racismo Madrid a través das RRSS, com imagens e vídeos nos que se pode ver esta panda de indesejáveis portando faixas com lendas coma “Fuerza y Honor”, fazendo saudos nazistas hitlerianos e berrando -diante dum piso de acolhida de minores sem papeis que chegaram até cham español sem a companhia das suas progenitoras- cânticos racistas coma “Madrid será la tumba de los menas” ou “En San Blas, ni un puto mena” e fazendo vários intentos de entrar à força no piso com evidentes intençons de linchar aos jovens.

Segundo denúncia SOS Racismo, a Polícia española do governo PODEMOS-PSOE NOM fijo NADA diante tais demonstraçons de FASCISMO; limitou-se a pedir-lhes que protestaram numa praça cercana ao piso dos rapazes e deixaram de intentar entrar nele. E assim diante dum DELITO de ÓDIO tam evidente, a polícia española baixo mandato do governo PSOE-PODEMOS, nom só permaneceu imutável e impassível, senom mesmo a Delegaçom do Governo de quem dependem organicamente, nom abreu até agora nenhuma investigaçom ao respeito destes graves sucessos e sobre a conivência policial para com os fascistas.

Estes feitos acaecerom poucos dias depois de que 2 neonazistas levaram umas boas cundas por parte de 4 destes minores que, fartos dos abusos cotias destes elementos fascistas, foram a por eles depois de que os nazistas se lhes achegaram com intençons de dar-lhes uns paus ao berro de “menas hijos de puta”. Como resultado, um dos valentes nazis levou uma boa malheira e seus amigos nazistas pretenderom fazer-lhe passar por vítima a esta imundície humana e de ai a convocatória nazista diante do piso tutelado.

De seguido da tunda aos nazistas, os 4 moços foram detidos pola polícia do régime acusados de delitos de lesions aos 2 nazistas. O coletivo antifascista San Blas Canillejas En Lucha critica que desde há dias que estes moços levam recebendo insultos racistas e xenófobos, “sendo falsa e intencionadamente acusados de todos os males ocorridos no bairro” e sublinham que os dois malotes agredidos som “dois nazis conhecidos do bairro pelas suas agresons e atos vandálicos, pertencentes a grupos abertamente fascistas“.

Hoje mesmo está convocada uma concentraçom solidária para com os moços e SOS Racismo Madrid tirou um seu pasquim onde denúncia estes abusos e aclara os feitos denunciando que “Agora pretendem culpar do ocorrido aos minores, é dizer, meninos e adolescentes que migraram sozinhos e que se atopam numa situaçom de desamparo e violência institucional no bairro”:

A polícia do governo PODEMOS-PSOE golpea e detem a tres antifas valenciás por se manifestar contra nazistas de España 2000

Os feitos acaecerom na jornada do 12 de outubro quando umas quantas nazistas convocadas por España 2000 se passearam portando fachos e bandeiras nazistas e do aguilucho de maneira ímpune e escoltados pola Polícia nacional española do governo de PSOE-PODEMOS por Benimaclet, um dos bairros operários mais combativos contra o fascismo da cidade onde desemboca o Turia no Mediterráneo.

A polícia nom interveu em nenhum momento contra estes nazistas ; nenhuma das manifestantes nazistas foi molestada nem identificada pese a portar numerosos estandartes razistas e nazistas, de tal jeito a polícia de Podemos e PSOE, que escoltava às nazistas, incumpriu e ignorou a aplicaçom da Lei valenciana de Memória Democrática vigente desde 2017, que os obriga a identificar para sancionar a quem faga apologia do fascismo, tal como faziam estes manifestantes ultras.

Um dos antifas detidos tivo que ser atendido no hospital por efeito da brutalidade policial durante sua detençom. A polícia trata de justificar sua barbárie sob o argumento de que antifas portavam uma navalha; se bem segundo informam amizades dos detidos, a Polícia já lhes requisara dita navalha previamente quando foram identificados e registrados, dado que sua detençom tivo lugar a posteriori ao redor das seis da tarde, e de ali foram trasladados ao complejo policial de Zapadores, onde se passaram 2 noites retidos e acusados de 3 presuntos delitos de ódio, de atentado contra agentes da autoridade e de roubo com violência, dado que segundo o seu advogado, um dos neonazis acusa-lhes de roubo do seu telemóvel .

Concentració antifeixista a Benimaclet, València, el 12 d'octubre 2020, en rebuig a la manifestació d'España 2000Nesta quarta feira, 14 de outubro, foram levados a disposiçom judicial. Centos de compas antifas estiveram aguardando por eles. O juíz determinou sua posta em liberdade á espera do juízo com cargos mas sem aplicar-lhes medidas cautelares nem fiança.

Informaçom recolhida de https://directa.cat/en-llibertat-amb-carrecs-els-tres-antifeixistes-detinguts-el-12-doctubre-a-benimaclet/

DUAS IMAGENS JUNTAS VALEM MUITO MAIS QUE SÓ UMA ou UMA PATRIOTA, UMA IDIOTA

Um dito em várias línguas planetárias dá conta de que “uma imagem vale mais de mil palavras”; có que se nos pretende fazer ver que as imagens transmitem muito milhor as ideias do que as palavras.

Venho de colar numa RRSS esta composiçom fotográfica atendendo a este adágio internacional que eu mesmo nom compartilhei nunca; nom sendo que, as receitoras da mensagem, sejam curtas de ouvidos ou sejam pessoas com deficit de atençom e/ou falhas de reflexons próprias diante das circunstâncias que lhes saem nas suas vidas.

Se bem é certo que, nesta ocasom uma das imagens é um texto, optei por mete-lo coma imagem dadas as carências leitoras da maioria das participantes nessas RRSS, incapazes de lêr um texto que tenha mais de dois párrafos escritos, mas capazes de passar-se horas olhando fotos e vídeos.