Arquivo mensal: outubro 2020

Que di Ayuso que o governo do PSOE e PODEMOS vai-nos levar à ANARQUIA e volver-nos aos regímenes autoritários.

Isabel Natividad Díaz Ayuso é Licenciada em Jornalismo pola UCM e tem um Máster em Comunicaçom Política e Protocolo.

Dizia Goebbels (Ministro da Propaganda Nazista com Hitler) que havia que carregar sobre o adversário os próprios erros ou defetos, respondendo ao ataque com o ataque. “Se nom podes negar as mas notícias, inventa outras que as distraigam”.

Tamém dizia este gênio da propaganda política que esta deve ser sempre popular, adaptando seu nivel à menos inteligente das indivíduas às que vai dirigida a mensagem. Quanto mais grande seja a massa a convencer, mais pequeno tem que ser o esforço mental a realizar. A capacidade receptiva das massas é limitada e sua comprenssom escasa; além, tem grande facilidade para esquecer”.

E depois há supostas entendidas e expertas em tudo que saem nos falsimédios dizendo que nom entendem porquê Ayuso solta tam a miudo tais abruptos despropositos tam supostamente contraditórios.

Pablo Iglesias e o assunto Dina ou Quando o Macho Alfa preocupa-se pola suas fémias

Numa mensagem privada de Iglesias num chat durante o vrao de 2014 comentava o agora vice-presidente segundo das españas todas que “azotaría a Mariló Montero hasta que sangrase”. A pseudojornalista vinha de definir a Pablo Iglesias coma um home “obscuro” e alonjado do “prototipo de macho ibérico”.

Nom vou ser quem critique os gostos em matéria sexual de ninguém -se há consentimento em todas as partes- mas a frasecinha em questom num chat de colegas, quando estás a falar duma pessoa alheia ao mesmo, nom é que se diga moi feminista, como o Iglesias Turón se autodefinira em repetidas declaraçons

Essa e outras machistadas no chat entre podemitas, seica figuravam na tarjeta telefónica duma das suas mais estreitas colabouradoras na altura, Dina Bousselham, a quem lhe fora roubado seu telemóvel e a tarjeta co seu contido fora parar a mãos da imprensa rosa amarela que começara a desvelar alguma dessas conversas eróticas privadas.

Nada mais que reprochar até agora ao Machoman Iglesias ao respeito.

Mas as coisas variam de rumo quando a tarjeta desse teléfone de Dina (ou uma cópia da mesma) é entregada ao “Coletas”, agora mais reconhecido coma o “Monhas” (dado que mudou de peiteado) e este decide quedarse-la e nom devoltar-lhe a sua proprietária nem dizer-lhe nada de que a tinha ele.

O macho alfa entra em cena

«Yo recibo una de esas copias. Me la da el señor Asensio [presidente del Grupo Zeta, editora de la revista Interviú] que me dice que a lo mejor, con suerte, es la única. Cuando examino el contenido, tomo una decisión, que es no someter a Dina Bousselham a más presión. Se había dicho que tenía una relación conmigo, eso le supuso a Dina una presión enorme. Yo veo allí que había fotos suyas». Som as suas palavras em resposta à pergunta do apressentador de Las Mañanas de RNE do porquê a gardara.

«¿Se la entregó en buen estado?», perguntou-lhe entom o apressentador.

«Por supuesto que sí», respostara Iglesias.

Pouco depois noutras declaraçons volta a manifestar que decidira mante-la no seu poder durante meses e nom devoltar-lha a sua legítima proprietária quando ele acedera a seu contido argumentando (sic) “Imagínese lo que supone para una mujer de veintipico años saber, que esas fotos íntimas suyas acaban en manos de Ok Diario, de Eduardo Inda, de Villarejo. Yo examino el contenido y veo el contenido de lo que hay, y tomo una decisión, que es no someter a Dina Bousselham a más presión.

E assim Iglesias cumpre a perfeiçom seu papel de “macho alfa da manda” que toma decisons em nome da sua colabouradora e se permite reter a sua tarjeta telefónica vulnerando assim seu direito à intimidade e devolvéndo-lha destruida e só depois de passados vários meses.

É dizer, o Machoman podemita considerou pola sua própria conta que era milhor para Bousselham nom ter a sua tarjeta, ainda que ela, sendo coma era sua legítima proprietária, conhecia por suposto todo o seu contido e até o momento em que lhe roubaram o aparato era quem decidira que deixar e que borrar. Decisom tomada polo seu jefe de partido sem seu consentimento nem seu conhecemento e supostamente para protege-la. Um comportamento coma Patriarca Podemita tal qual qualquer velhote de séculos pasados que se escandaliza com o que fam agora as moças e moços

É estupido tentar fazer-nos crêr que nom lhe devoltou a tarjeta porque lá havia fotos suas (de Dina) que poderiam faze-la sentir pressom dados seus vintepico aninhos.

Singular tamém a atitude da parelha legal do jefe podemita, Irene Montero, quem na sua condiçom de ministra de Igualdade, que saira em defessa do seu home, botando balons fora e incidindo em que o se conhece nos mentideiros coma o “caso Dina” nom é um assunto que afete às suas competências de Governo.

A respeito dos 800.000 POSTOS de TRABALHO que vêm de PROMETER Schz.

As mais velhas, coma mim, ainda lembramos muito bem quando seu predecessor Gzlz, Mr X dos GAL, prometera essa mesminha cifra de postos de trabalho nas eleiçons de 1982 se ganhava o PSOE, na mesminha campanha na que tamém prometera quitar-nos da OTAN pola via imediata.

E ganhar ganhou e enganhou !!

E meteu-nos na OTAN pola porta falsa e …

Em troques de criar esses postos de trabalho chegou a Reconversom Industrial e o desemprego ao Naval.

E tamém chegou a ampliaçom do número de efetivos dos Corpos Repressivos do Estado.

Aos poucos, manifestantes em todas partes, berravamos:

OS OITOCENTOS MIL SOM-CHE DA GARDA CIVIL!!

Anos mais tarde Mr X declarava sem rubor (sic):Prometí 800.000 empleos y destruimos 800.000 empleos, y me callo para siempre porque los empleos los dan los empleadores, no el Estado”.