Esquerdistas europeus pola censura e a criminalizaçom das anti-vacinas nas RRSS

Assim o Congresso español aprovou recém a iniciativa de Unidas Podemos na que se solicita ao Governo que se tomem medidas contra as “mensagens de ódio” nas redes sociais, facilitando assim seu control e eliminaçom. Podemitas aproveitaram a especial situaçom da suposta pandemia da COVID para tratar de reforzar seus pobres argumentos para implantar a CENSURA.

Podemitas na España e laboralistas na Gram Bretanha estám detrás das novas leis de Censura nas RRSS que buscam igualar o que antes se figera nos “para-lamentos” da França e da Alemanha.

Tamém recém o Partido Laborista exigiu ao governo británico a adopçom duma legislaçom de emergência para impor sançons civis e penais às RRSS que nom eliminem de imediato as mensagens que questionem o axioma de que “as vacinas salvam vidas”. O Secretário de Saúde na sombra do Partido Laborista, Jonathan Ashworth, exigiu que “o governo se ocupe dalgumas das perigosas tontarias e disparates contra a vacina que temos visto difundir nas redes sociais, que erosionam a confiança na vacina”.

Na Gram Bretanha, o responsável britânico da luita antiterrorista, Neil Basu, declarou nom admitir “que as pessoas critiquem as vacinas contra o coronavirus, porque se trata de desinformaçom que ameaça a vida humana”.

Na España e segundo conta a Proposiçom Nom de Lei (PNL) podemita, a COVID considera-se “uma lente de aumento” dos discursos de ódio, assim coma a causante de “uma crescente polarizaçom na opiniom pública” e, prosegue: “a dor coletiva de todo um país estivo-se instrumentalizando com fins ideológicos, ponhendo em risco a seguridade física e a integridade moral de quem foram objetivo deste tipo de linchamento digital”.

A teima destes esquerdistas em defender o honor das pro-vacina da COVID leva-lhes a pretender que a responsabilidade, do que se pode ou nom se pode publicar nas RRSS, recaiga sobre os donos das mesmas. Incentivam assim a censura aleatória dado que os proprietários destas RRSS para evitar ser multados cada dois por tres, no caso de dúvida, vam preferir retirar contidos a saco dantes que se arriscar a multas.

“Vostedes estám confiando a censura a Google, a Facebook, a Twitter, uma censura privativa mais que nada. Pior ainda: uma censura tecnológica”, recriminara durante os debates na cámara francesa da sua lei da censura digital o diputado da França Insubmissa, François Ruffin.

Em definitiva, estes esquerdistas estám impulsando e aprovando leis que reforçam as praticas de control abusivo e censuras absurdas nas grandes RRSS e ao mesmo tempo alenta-lhes a retirar qualquer contido mesmo que nom seja manifestamente de ódio por um excesso de prudência e para evitar ser multado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s