CENSURA ABUSIVA nas RRSS na IMPOSIÇOM da UNIFORMIDADE INFORMATIVA sobre a COVID

Por 2ª vez em pouco tempo, recebo no meu muro de facebook (na qual aventuro que durarei pouco mais) numa minha publicaçom que compartilhei sobre as VACINAS da COVID uma ADVERTÊNCIA ou AVISSO de que É UMA INFORMAÇOM FALSA sob o único argumento de que “la información disponible en su página no puede determinar si la vacuna causó el evento adverso informado” e sem aportar nenhum dado que determine que “NOM É CERTA A DITA INFORMAÇOM”.

Desta volta a advertência nom me veu da mão cercana na distância da ANA PASTOR e sua empresa NEWTRAL, marca reconhecida polas próprias RRSS do Capitalismo rampante coma caçadora de notícias que nom convêm que se espalhem polas RRSS, senom que me veu “Plus Ultra”, desde o mais além do Atlântico, da mão duma web do Peru, “La República”.

Vê-se que nenhuma das pessoa envolvida nessa trama da web verificadora peruana lera as declaraçons dum dos (i)responsáveis de Pfizer tras a denúncia da morte de 35 pessoas anciás na Noruega tras ser vacinadas: «O número de incidentes até agora nom é alarmante e está em linha com as expetativas» !!!, das que di conta na anterior entrada desta minha bitácora. O que dá para pensar que já se previam estas mortes polas entes pensantes deste negócio capitalista farmacêutico.

De certo as autoridades sanitárias e o governo de Noruega, diante das mortes de anciás tras receber a 1ª dose da vacina Pfizer, venhem de mudar seu protocolo de vacinaçom e deixarom de vacinar pola vía expeditiva a aquelas pessoas maiores que já tenhem problemas crónicos de saude e deixar a decisom em mãos de seus coidadores médicos ao considerar que os efeitos secundários desta vacina som pior remédio que a própria enfermidade.

Tal que assim o explica o Dr. Elmer Huerta, especialista em saude pública, partidário das teses covidianas, neste vídeo duma canle televisiva peruana (coincidência) no que este covidiano defessor das vacinas trata de explicar as numerosas mortes de anciás na Noruega tras ser vacinadas e coma insiste em desvincula-las da vacina, sob o falso argumento de que estas pessoas que morreram, iam morrer de todas, todas, em pouco tempo; tal qual morriam já todas as semanas anicás nas residências mesmo antes da COVID. Esquece dizer o doutor que estas mortes foram adjudicadas à COVID polas autoridades sanitárias e nom polas familiares nem polas negacionistas, tal coma ele falsamente afirma:

Coma dardo da calúnia, deito acá o sentir do presidente da “Federación de Organizaciones Andaluzas de Mayores” (FOAM), Martín Durán, na notícia que hoje mesmo publica o Diario de Sevilla (ver foto), quem recém advirtiu de que, num momento no que “todas las residencias de mayores de Andalucía ya están vacunadas de la primera dosis”, deteta que “los fallecimientos y contagiados van aumentando de una forma alarmante y desde el comienzo de la vacunación el día 27 de diciembre han fallecido 159 personas y se han contagiado 640. E engade que “estos datos demuestran la poca eficacia en la detección de la propagación del virus en las residencias de mayores de los protocolos aplicados por la Consejería de Salud de sectorización y medicalización de los centros”.

VERIFICADORAS da VERDADE ou SIMPLES CENSORAS ??

Nom sei que mérito possuem estas webs para que as RRSS com mais adetas lhes outorgaram pábulo de veracidade e quantifiquem e outorguem ás tais médias a sua certificaçom coma “VERIFICADOR” de dados (fact-checking) encarregadas da DESACREDITAÇOM de virais falsos (debunking) nessas mesmas RRSS.

Se bem, se temos na conta que essas RRSS estám financiadas e suportadas por grandes Capitalistas com mais que possíveis intereses espúrios em negócios de drogas (ilegais ou das farmacêuticas), venda de armas e até no tráfico de organos e pessoas; nom seria nada raro pensar que estas webs “verificadoras” compartilham intereses mútuos, quando nom grandes acionistas ou mesmo proprietárias.

É mais, a única razom da existência destes “verificadores”, o único motivo polo que nasceram nom há muito na internet, estas webs CENSORAS e se espalharam coma um vírus por toda a orbe foi para “perseguer e tratar de desacreditar essas notícias que se fam virais no mundo”.

Por que e para que EXISTEM?

A resposta para mim é óbvia: Porque a alta credibilidade destas notícias, pese à CAMPANHA MEDIÁTICA ORQUESTRADA do MEDO ao Vírus, pom em perigo a essência mesma de dita campanha internacional na que a COVID é o INIMIGO COMUM numa guerra de TODAS contra um agente externo (coma se vírus e as bácterias nom foram SERES VIVOS, microscópicos, sim, mas tamém parte importante da VIDA) e outras ideias encaminhadas à consecuçom do PENSAMENTO ÚNICO PANDÊMICO para assim, tal qual fam todas as inventadas religions, transmitir uma fé inquebrantável nas vacinas e advogar por implantar uma Nova Inquisiçom na que queimar (ou encirrar baixo o peso da lei) a todas as pessoas que possuam opinions contrárias ás que ditam governos e governinhos todos a uma.

Tildar-nos de paranoicas, negacionistas, conspiranoicas, terraplanistas, oportunistas e outros desqualificativos a todas as pessoas que nom comungamos coas teses oficiais emanadas das próprias farmacêuticas e espalhadas pola unicidade de pensamento mediático sem dar argumentos é seu único cometido.

Algo bo estaremos fazendo quando adicam tanto tempo e dinheiro a perseguer e tratar de denigrar as informaçons de quem criticamos suas teorias do Pensamento Único Covidiano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s