[Colombia] El pueblo unido jamas será vencido! ou Quando o berro duma meninha emociona até as lágrimas!!

Colo acá este vídeo para ajudar a dar-lhe pulo internacional. Deito as palavras que Warmi Kusisita colou numa RRSS tal qual na sua língua originária, sem traduzir, porque a prosa quando rezuma poesia nom precisa de intermediários:

Las wawas emocionan hasta las lágrimas!! Las wawas nos interpelan para luchar por una vida digna. Son lxs niñxs que alimentan la esperanza de los pueblos.

Emociona ver a esta niña gritando El pueblo unido jamas será vencido! Apoyando con su voz a lxs hermanxs colombianos que en las calles luchan en contra del gobierno fascista y genocida de Duque Asesino.

Nos recuerda los tiempos del golpe de estado en Bolivia, nos emocionó Álvaro, un niño que gritaba Jallalla las mujeres de pollera! cuando pasaba la manifestación de hermanxs que luchaban en contra las violencias del gobierno de facto y paramilitares que violentaban a las mujeres de pollera y nuestro pueblo.

En estos contextos de tanta violencia, de mucho dolor, de masacres, desapariciones, encarcelamientos… las wawas y la luchas de los pueblos dan esperanza.

Fuerza a lxs hermanxs de Colombia!!

Fuerza a este pueblo berraco!!

Jallalla la Guardia Indigena!!

Jallalla la lucha de nuestros pueblos!!

Jallalla las Mamás de la 1ª línea!

Jallalla las wawas de los pueblos!


Pequeno dicionário de termos:

Berraco. Em Colombia, bravo, valente.

Guardia Indígena. Organismo ancestral próprio composto por crianças, mulheres e homes concebido como um instrumento de resistência, unidade e autonomia em defesa do território e do plano de vida das comunidades indígenas. Não é uma estrutura policial, senão um mecanismo humanitário e de resistência civil. (saber mais)

Jalalla. Palavra aymara que expressa esperança, satisfaçom e agradecemento pola vida, e que entroutras, usa-se como saúdo num ato espiritual para com a Pachamama (saber mais)

Mamás de la 1ª línea. Mulheres que após os primeiros protestos contra o Governo decidiram organizar-se para colocar-se á fronte dos protestos para assim proteger ás jovens da brutal repressom dos polícias antidistúrbios da ESMAD (saber mais)

Pollera. Som as saias tradicionais que utilizam as cholas (indígenas) e a identificaçom dessa peça com as cholas é tal que o eufemismo “mulher de pollera” ou “senhora de pollera” é usada para se referir a elas. (saber mais)

Wawas. Criança, meninha, bebé,… em quechua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s