PFIZER obrigada a retirar do mercado o CHAMPIX porque provoca CÂNCER !! (um exercício de contrainformaçom)

A finais do ano passado num dos meus artigos deitados acá lembrava aqueles tempos iniciáticos nos “contrainformativos da rádio Kalimera“, quando tinhamos que recorrer aos jornaluchos coma El Correo Gallego para atopar notícias que contrarrestar (de ai o seu nome de “contras”), ao que davamos-lhe as voltas com certa retranca dado que bem pouca informaçom alternativa chegava por entom ás nossas mãos, mais lá dalguns fanzinetes e revistas coma o Molotov.

Hoje retorno a aquela tarefa tras ler este artigo publicado ontem 21/09/2021 num jornalucho de tirada nazional española do que colo a foto da sua cabeceira (passo muito de pôr em que meio saiu e a ligaçom à notícia; e quem queira saber e comprovar se é certo o que eu conto, que a busque na rede):

O artigo original é uma loubança ao medicamento proibido: “este anúncio deixa de forma indefinida aos sistemas sanitários sem uma das suas milhores armas para reduzir o consumo de tabaco”, “o mais efetivo e o mais utilizado por 3 de cada 4 pacientes que queiram deixar de fumar”, “um 23% das pacientes que tomaram Champix seguem sem fumar 12 meses apôs”, “triplica o éxito de tentar deixar de fumar sem ele”, “Sanidade di que onde se atoparam estas impurezas o risco é baixo”.

E tamém é um aplauso para o bo fazer de Pfizer ao retira-la do mercado: “A farmacêutica bloqueara na España os primeiros lotes no passado julho tras a detençom de nitrosaminas, uns compostos potencialmente cancerígenos. Pfizer já deixou de subministrar o medicamento a primeiros do vrão e agora ordena a sua retirada mundial”.

MINHA REDAÇOM CONTRAINFORMATIVA

Pfizer NOM retira o Champix porque si, senom porque a Agência Europeia de Medicamentos (AME) detetou, neste e outros fármacos, nitrosaminas (compostos potencialmente cancerígenos) tras incrementar seus controis.

É dizer, Pfizer vendeu durante anos um fármaco, Champix —cujo princípio ativo é a vareniclina—, que foi com diferência o medicamento mais prescrito na luta contra o tabaco, mas tempo apôs descubre-se que provoca câncer; polo que se veu obrigada a retira-lo uma vez que uma agência exerna detetara nele compostos cancerígenos.

A Sanidade pública española estivera financiando desde janeiro de 2020 o tratamento com este medicamento cancerígeno. Segundo dados do próprio Ministério de Sanidade, nesse primeiro ano foram dispensadas nas farmácias com carrego aos fundos públicos um total de 507.676 caixas de Champix.

AME confirmou na passada quinta, 16 de setembro, que os niveis detetados no Champix estám por riba do aceitável.

Em conclusom:

Uma empresa farmacêutica, PFIZER, com ingresos multimilhonários lança ao mercado um seu produto para deixar de fumar que PROVOCA CÂNCER.

E agora que me venham covidiotas e/ou coviadeptas a dizer que as empresas farmacêuticas estám coidando das nossas saúdes e que nom há detrás de seus accionistas nenhuma intençom de fazer negócio coas nossas vidas e mortes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s