ERIC CLAPTON, “Mão Lenta”, tras sofrir graves efeitos secundários das presuntas vacinas, publica “This Has Gotta Stop” (“Isto tem que parar”).

“Isso tem que parar / Basta / Eu não aguento mais esta merda”

Para desgraça de covidiotas e coviadeptas, nom toda a gente que se adica á música com muito éxito som Miguelesbosés com quem botar-se umas risas pola sua particular luta contra da única verdade absoluta imposta. Já num anterior post dim bola a Evaristo Páramos e seu novo grupo “TROPA do CARALLO” e ao seu tema sobre a presunta pandemia “O ESCLAVOS”. Agora é a quenda de Eric Clapton:

Eric Clapton continua a travar uma guerra musical contra as vacinações e as absurdas restrinçons emanadas polos distintos governos co galho da presunta pandemia por COVID-19, além doutras declarações sociais contra do consumo excessivo das televisons e outros meios e as suas preocupações com o clima. Há pouco declarava “Sigo percorrendo o caminho da rebelião passiva e trato de seguir essa linha para poder amar ativamente a minha família, mas é difícil morder-me a língua com o que agora sei”

E deixou de morde-se-la e o lendário guitarrista repreendeu publicamente as imposiçons dos governos e queixou-se de ter sofrido uma experiência de saúde “desastrosa” após receber a vacina de AstraZeneca: “Não faz falta dizer que as reacções foram desastrosas, minhas mãos e pés estavam congelados, entumecidos ou ardendo, e praticamente inúteis durante duas semanas, temi que nunca voltaria a tocar”.

Clapton agregou que sofria de neuropatía periférica e admitiu que “nunca deveria se ter acercado à agulha”, mas a “propaganda dizia que a vacina era segura para todos”.

Por este motivo lançou seu novo tema, “This Has Gotta Stop” (“Isto tem que parar”) onde fai referência a algumas das repercussons que ele mesmo experimentou após receber a vacina:

“Eu sabia que algo estava errado / Quando você começou a impor a lei / Não consigo mover minhas mãos, começo a suar / Quero chorar, não aguanto mais.”

O vídeo animado que acompanha apresenta bonecos com cartazes onde se lê “Liberdade” e “Basta” e reclama “Seguridade em primeiro lugar”.

A canção foi escrita por Clapton e produzida por seu compa da vida Simon Climie. Junto a ele estão o baterista Sonny Emery, o baixista Nathan East e a cantora de fundo Sharon White.

Em julho de 2021 o cantor e guitarrista publicara um seu Comunicado de que ele NÃO TOCARIA em NENHUM LOCAL que EXIGISSE PROVA de VACINAÇÃO para a entrada.

As queixas públicas de Clapton sobre os mandatos do governo em relação ao COVID-19 e seus efeitos na indústria de música ao vivo começaram no ano 2020. Em dezembro, lançara um seu outro tema ANTI-CONFINAMENTO junto um outro enorme artista: o cantor e compositor da Irlanda do Norte Van Morrison que chamaram “Stand and Deliver”:

“Levanta-te e entrega-te / Deixas-te meter o medo / Levanta-te e entrega-te / Mas nenhuma palavra que ouvis-te era verdade / Mas se não há nada que tu poidas dizer / Pode não haver nada que tu poidas fazer / Tu queres ser um homem livre / Ou queres ser um escravo? “

Os benefícios obtidos foram para a campanha Save Live Music de Morrison, que busca recompensar aquelas pessoas que trabalham na indústria musical no Reino Unido e na Irlanda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s