OLTRA, uma outra apoltronada defessora de PEDERASTAS, tal qual YOLANDA…

Quem sega algo esta bitácora, saberá da miha teima por tirar luz sobre a fiel ligaçom da Yoli Díaz– a neo supermegapija do PCE com aires de princesa Disney e ínfulas de presidenta das españas – para com o seu amigo e protegido e coma ela, vizinho de Ferrolterra e militante de EU, Ramiro Santalices, a quem, por duas vezes nomeou coma seu assessor pessoal, primeiro no concelho ferrolá tras ser eleita concelheira com apenas algo mais de 5 mil votantes (um escueto 7’8% dos votos). Fora entom quando entrara a formar parte da equipa de governo local presidida polo socialista Irisarri.

Suas primeiras açons de governo foram subir-se a ela mesma um 30% o seu salário e acometer uma reforma completa de seu gavinete na casa do concelho ferrolã. Apenas tres semanas após da sua pose, Díaz acordara consigo mesma que seu gavinete nom era o ajeitado para tam grande dama e dito qual mandou mudar seu cham, pintar as paredes e o teito e renovar todo o mobiliário, chegando a gastar ao redor de 8.800 euros do erário público, segundo um outro edil do seu mesmo partido.

Tempo depois saltaria a faisca que levara a uma denúncia apresentada nos julgados por várias companheiras militantes de EU em Ferrol contra seu camarada Santalices, tra-la apariçom de pornografia infantil nos computadores deste partido no concelho.

Na altura, a própria meninha do Suso, a atual Dama Roja, segundo a neo propaganda dos falsimeios que estám a promover a sua candidatura a presidenta, saira de imediato na defessa do seu amigo pederasta e em consequência foram as denunciantes quem sofreram a expulsom de EU. Yoli mesmo recurrira à Justiça para pedir que se investigara a “difussom falsa e as graves acusaçons de feitos constitutivos de delito contra a organizaçom política Izquierda Unida afirmando falsamente que no computador da sede política (…) existem arquivos que puidera, estar relacionados com pornografia infantil”.  E se bem tra-la investigaçom policial, o juíz arquivara as diligências, nom foi porque fosse uma falsidade a denúncia senom porque as computadoras onde se atoparam as perversas imagens eram compartilhadas e lhes foi impossível determinar o que todas as suas companheiras denunciaram, agás Yoli.

Assim as coisas, quando em 2012 foi eleita coma deputada no parlamentinho galego – seu 2º posto na lista de A Corunha, indo justo detrás do afamado Beiras, valeu-lhe para aproveitar o tirom eleitoral do velho professor- Yolanda nom tivera reparo algum em nomear coma seu assessor ao seu amigo pederasta.

Em abril de 2016 o pederasta militante de EU, Ramiro Santalices, outrora defendido a morte por Yoli é de novo investigado no marco duma causa sobre pornografia infantil. Desta volta EU emite um seu comunicado onde ratifica a sua suspensom de militância e elimina toda relaçom laboral com ele e qualifica este comportamiento, em caso de ser certo, como «indigno»; um epiteto bastante suave e nada contundente para estar dirigido cara um pederasta; se bem era o próprio tendo na conta a defessa extrema que dele figera Yolanda Díaz 7 anos atrás.

Ramiro Santalices fora entom condenado a só 1 ano de prisom por um delito de posse de pornografia infantil em concurso com um outro de distribuiçom. Santalices compartilhavaa documentos fotográficos com outros usuários e reconheceu que «gostava de abusar de meninhas de 10 a 12 anos».

As duas exmilitantes de EU que foram expulsadas desse partido por denunciar na polícia os feitos de 2009, consideraram que esta nova detençom é consequência de nom ter atuado corretamente nesse momento«perderam-se SETE ANOS, nos que houvo muito sofrimento e há responsáveis». Destas suas palavras qualquer boa entendedora teria claro que se estavam referindo a Yolanda Díaz

Beiras na altura da detençom nom ocultara a sua incomodidade por ter que sair a da-la cara por um caso sobre o que nom fora advertido previamente. Anova, numa informaçom difundida por Europa Press, comunicou que em realidade era Yolanda Díaz, cordinadora geral de EU, quem deveria dar «explicaçons públicas» para deixar este caso zanjado, havida conta de que ela conhecia o precedente da denúncia sobre pornografia infantil em 2009 no concelho de Ferrolque o Santalices era o mais que provável pederasta e isso nom bastou com afasta-lo do seu carom, senom mesmo levou-no com ela coma assessor de EU na Junta. 

Yoli ficara muda diante tamanho escándalo, mas já di o refraneiro que “quem cala, outorga”.

Agora salta à luz que, a Mónica Oltra, uma das primeiras em sumar-se entusiasta à campanha orquestrada política-mediática cara fazer da Yoli a primeira mulher presidenta das españas, tamém tem fortes laços com um pederasta, neste caso, o seu marido, bom, seu ex, e vem de ser imputada polo Tribunal Superior de Justiça da Comunidade Valencià por presumivelmente encobrir os abusos deste a uma minor tutelada, caso polo que fora condenado em dezembro de 2019

Nom vou assegurar que a relaçom de âmbas com pederastas e a sua defessa numantina diante das suspeitas e denúncias, é o que mais une a estas duas vividoras da política representativa; mas é curioso que nom é por casualidade (ou por causalidade) que fosse em València e da mão da Oltra, onde figera a sua primeira exibiçom pública a “Dama Roja e apresentara as suas intençons de acadar num futuro próximo a cadeira presidencial das españas todas.

Uma ideia sobre “OLTRA, uma outra apoltronada defessora de PEDERASTAS, tal qual YOLANDA…

  1. Pingback: E YO,YO,YOLANDA nom di rem sobre a dimissom forçosa da OLTRA. | COMOCHOCONTO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s