Arquivo da categoria: criaçom artística

“Auto-organizaçom e Apoio Mútuo contra as fronteiras” Gotejo Solidário co Sindicato de Manteros e Lateros de Madrid

Dias atrás figera um oco nesta minha bitácora a um outro gotejo solidário coas pessoas migrantes residentes na Catalunya; agora é de rigor fazer o próprio com estoutra iniciativa solidária que parte das migrantes residentes em Madrid baixo as demandas de: Auto-organizaçom e Apoio Mútuo contra das fronteiras. Nenhum ser humano é ilegal. Sobreviver nom é delito.
Seu objectivo geral é que todas as pessoas, independentemente da sua origem, tenham acesso a uma vida digna e plena. Suas ferramentas som uma dinámica participativa que mediante o apoio mútuo e a interaçom solidária com os coletivos que lhes arrodeam desafie dia a dia as barreiras que nos dividem co galho de sentir-se fortes e fazer valer os seus direitos demostrando que se pode conviver e posiçonándo-se em contra do discurso do medo, do ódio e da xenofobia dos médios e as instituiçons.

Seus objectivos mais específicos som:
Continuar lendo

Anúncios

“Top Manta · Ropa legal feita por gente ilegal”.- Um “gotejo” de solidariedade e compromiso

Uma boa maneira de apoiar ás migrantes sem papeis! a que esperades??

Em julho de 2017 desde o Sindicato Popular de Vendedores Ambulantes de Barcelona lançarom a marca de prendas “Top Manta” co galho de milhorar as suas condiçons de vida como coletivo e assim poder “sacar das ruas a todos os coletivos marginados”.

Para poder levar esta empresa adiante, há dias iniciarom uma sua Campanha na Plataforma Goteo na que convidam a apoiar-lhes coa quantidade que queiras e escolher em base ás recompensas ofertadas, que vam desde camisolas, sacas, audioconto, jantares, rutas,… Mas milhor que vos assomedes vos mesmas a esta ligaçom onde tendes a vossa disposiçom quanta informaçom precisades para colaborar economicamente com este projeto solidário: https://www.goteo.org/project/top-manta-bcn
Continuar lendo

APONTAMENTOS PEDANTES SOBRE O AFFAIRE DO PREGAO x Quico Cadaval

Recolho e colo (tal qual) da sua página duma rede dessas que chamam sociais:

(Este texto está escrito em galego internacional, chamado português, para facilitar o trabalho dos vossos tradutores de internet. De nada)

OFENSA.- Parece que hai pessoas que se sentem ofendidas ao ouvirem ou lerem algo, senten uma estimulaçao cerebral acompanhada de taquicárdia e outras manifestaçoes psicosomáticas. Aconteceu-lhe a alguns ao ler o que lhe disseram ao redator, que parece que ouvira um matrimónio na praça do Toural, na efusao do pregao das festas do entroido de Santiago. Eu entendo perfeitamente esses sentimentos e manifestaçoes físicas associadas, porque eu ofendo-me com frequência. E tomo medidas para dar saida á minha indignaçao. Por exemplo: Eu levo sem ler os jornais desde o dia 1 de outubro/17. Constantemente lia en jornais antigamente discordantes, ofensas unánimes á minha inteligência, á minha sensibilidade e aos principios democráticos nos que se sustenta a nossa convivência. Que foi que eu fiz? Mandar ameaças aos midia em questao, ou objectos incendiários contra as suas instalaçoes, ou sombrias insinuaçoes do gênero “sei aonde vao á escola os teus miudos” referindo-me aos filhos dos criadores de opiniao.Nada disso, nem solicitei que lhe fossem retirados os subsídios públicos que sustentam a sua liberdade de expressao. Simplesmente, deixei de ler esses dignos cabeçalhos. Mas nao, agora instalou-se uma cultura de inspiraçao futbolística que nos permite o linchamento e posterior julgamento duma pessoa, neste caso, Carlos Santiago, um tipo viciado na liberdade de expresao, para maior ofensa.
Continuar lendo

Gira o mundo, gira no espaço infinito

Colo acá esta obra de arte na rua realizada polo meu irmão Jesús, “La Sombra”, quem tamém escreveu o texto que acompanha seu desenho que intitulou “Gira el mundo, gira en el espacio infinito”.

Como un carrusel macabro, como un juego eterno, gira el mundo gira, ajeno a nuestras miserias de seres mortales. Solo nos queda intentar mantener la dignidad en la pelea de la vida y con todas las fuerzas cantar; Eeel muuundo no se ha parado ni un momeento…

A obra forma parte da campanha “Pinto un Cole Nuevo” organizada na regiom murciana a iniciativa de “La Compañía de Mario”, da que forma parte meu irmão Jesús. Co tempo e depois de ter decorado os muros de meia dúzia de coles, esta iniciativa que partira da solidariedade de “La Compañia de Mario” foi conhecida pola Fundación Trinitario Casanova quando um dos coles que foram pintar pediram a colabouraçom desta fundaçom (que já estava a financiar outras iniciativas educativas) para afrontar os gastos e desde entom é a que pom a pasta (e nom muita por certo) e tamém, pese ao pouco que fam, som quem levam a sona mediática como se fossem as autoras de tam vissível e fantástica proposta, dado que som quem tenhem os médios ao seu alcance e sempre ponhem seu nome por diante, quando as autênticas autoras e promotoras desta espetacular iniciativa fora o grupo de mais de 70 artistas englobadas em “La Compañía de Mario”.
Continuar lendo