VACINAR e VACILAR só se diferenciam numa letra

AstraZéneca É MUITO PELIGROSA para pessoas maiores de 65 anos. Diante disto na España só vam ser injetadas com essa vacina as pessoas minores de 55; deixando ao margem o tramo de idade onde a incidência da COVID é muito maior e onde há MUITAS MAIS MORTES.

Qual é o seu porquê

Eufemisticamente, governos e autoridade sanitárias dos países mais desenvolvidos, já acordaram nom vacinar às pessoas dessas idades sob a escusa de que nos ensaios clínicos desta vacina a monstra entre pessoas nessas franjas de idade fora insuficiente.

O que nom nos contam é o porquê dessa insuficiência á hora de fazer essas monstras quando já era bem plapável que, justamente nessa franja de idade, é onde a COVID está a causar mais mortes e onde se produzem mais contágios com síntomas graves.

Pfizer UM OUTRO TANTO. Na Noruega tras detetar-se as mortes de 35 pessoas vacinadas coa 1ª dose apenas dias após começar a vacinar á gente maior das residências (o que veu a sinificar um índice de mortandade DEZ vezes superior ao das mortes pola COVID antes da vacina) um (i)respònsável desta Farmáfia assinalou que «o número de incidentes até agora nom é alarmante e está em linha com as expetativas».

Ou seja que já contavam com que morrera gente tras ser vacinadas e lhe parecem bem estas mortes coas que já contavam.

Agora nos mentideiros aplaudem até à Rusa “Sputnik V“, tras meses de ser denostada esta vacina sem ponher nunca nenhum argumento cientista para vitupera-la; agora resulta que é excelente contra os casos graves da COVID-19 porque assim o di uma prestigiosa revista cientista ‘The Lancet’. Todas as espertas cometaristas mediáticas que botaram pestes contra esta, tal qual nos tempos da guerra fria do binómio Este-Oeste, agora calam coma petos ou bem parabenizam este engenho.

-Da Moderna, caseque nom se fala por estes lares, se bem sabe-se que a Agência Europeia do Medicamento deu-lhe recém luz verde tras um ensaio clínico no que se recolhem os seus principaies efeitos secundários; que som moi similares aos provocados polas otras vacinas e dos que só nomeo os mais frequentes:

  • Muito frequentes (podem afectar a mais de 1 de cada 10 pessoas vacinadas): inchaçons na axila, dor de cabeça, náuseas, vómitos, dor muscular, dor nas articulaçons e rigidez, dor ou inchaçom no lugar da injeçom, sensaçom de cansaço, calafrios e febre.

Coma contrapartida a toda esta vorágine mediática-política pro-vacinas, cada dia jurdem, dentre as cientistas, novas vozes discrepantes com a oficialidade:

Recém na Galiza souvemos polo Nós Diario do Dr. Carlos González de la Cuesta, Jefe de Alergologia do CHUO, quem vem de pôr em questom todas as vacinas contra a Covid, às que considera “um experimento genético” num vídeo de seu publicado na plataforma Youtube, no que além convida a todo o mundo a vissitar a página web de “médicos por la verdad” e os vídeos da médico Natalia Prego , âmbas denostadas coma “negacionistas” polos grandes mentideiros

Uma outra voz que denosta a vacina é a do Dr. Francisco Molino Olmedo quem fijo público em 13 de janeiro seu Ditame desde o ponto de vista biológico sobre as VACINAS contra a COVID, que em resumo conclue que estas vacinas nom só nom som seguras senom que efetivamente podem ocasionar reaçons imprevissíveis a curto, mediano ou longo prazo.

Dito isto, BO PROVEITO às que vos ides vacinar submissas aos desejos de governos e governinhos, coma as pretensons de nosso presi FEIJÓO e sua quadrilha pepeira de FAZER OBRIGATÓRIA a VACINAÇOM na nova Lei da Saúde da Galiza que querem tramitar por via urgente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s