Arquivo da categoria: Mar em luita

Nem jovem nem pescador; o imprudente belga e outras mortes no Mediterráneo

Andavam os falsimédios todos contentes coa ciclogêneses explosiva que ameaçava com causar graves destroços nesta finde passada e que por vez primeira recebia um nome para referir-se a ela; e para nom perder a costume da falsa galantaria de quem designa a ordem alfabética paritária, derom em chantar-lhe um nome fiminino: ANA. E digo que estavam todos os mentireiros contentes porque sabiam que ia ser uma fonte inagotável de sucessos com muito morbo tanto para jornaluchos locais de baixa estofa -que assim enchirom suas páginas de fotos de árvores caidas e outras desfeitas urbanas- como para todas as televisons públicas ou privadas que dispugerom suas cámaras e jornalistas em situaçons idôneas para que suas pasivas espetadoras fliparam coa força do vento. É ponher-lhe um nome a um fenómeno atmosférico -que de sempre manifestou-se por estes lares durante o inverno- e ganhar um feixe de importância nos falsimédios. Nom sei se é porque pôr-lhe um nome duma pessoa humaniza os ventos, ou só por puro papanatismo e alimento do morbo.

E quando semelhava que o que foi-se co vento ia ser peccata minuta, vai e salta a notícia da caida ao mar dum belga na costa malhorquina. Olá e olé!!

Agora é coisa de dar-lhe morbo e tergiversar e manipular um tanto a notícia para dar-lhe essa peculiaridade de trato que require a morte quando léva-se por diante um europeio branquinho de pel no mar Mediterráneo. Nada que ver com pateras, nem jihadistas, nem negros, nem tratas e toda essa calanha que está enchindo de cadáveres nossas privilegiadas costas para desespero de banhistas autoctones e turistas.
Continuar lendo

Anúncios

15 anos do Prestige!! .- Vídeo para nom esquecer

Recupero de novo este vídeo, autoria duma boa amiga com várias colabouraçons, para que nunca chegue a cumprir-se essa máxima que di que: “O povo que olvida o seu passado está obrigado a repeti-lo”
Este vídeo fora realizado um ano despois dos feitos causados pola inoperância dos “irresponsaveis” políticos na altura, sem que nenhum deles fosse procesado por elo.
Continuar lendo

O PP segue coa sua teima de inculpar a quem menos culpa têm: Miguel e Maria Luisa novos bodes expiatórios

Quando o desastre do Prestige, a 13 de novembro de 2002, as culpas e a implacável justiça recairom em seu capitán, Apostolos Mangouras e contra dele dirigirom todas suas miras nossos governantes do PP e sobre ele canalizarom a impartiçom da justiça. Quando a terrível morte (assassinato?) de 81 pessoas e as feridas de outras 144 que iam do trem Alvia caminho de Compostela em 24 de julho de 2013, as miradas dirigirom-se só a Francisco José Garzón, único maquinista do trem e único imputado por delitos de homicídio imprudente, segue á espera de juízo, pese que nemhuma das associaçons de vítimas do Alvia o considera responsável e ele mesmo, pese ter pedido perdom inúmeras vezes, está convencido de que seu lapsus nunca pudo conlevar tal fatal acidente. Agora com esta vaga de lumes que se originaram por negligência e total falha de prevençom das incopententes que governam Galiza e as espanhas todas, e que causaram a morte de 4 pessoas, os seus olhares acusatórios e sues dedos implacáveis querem fazer recair as culpas em Miguel (vizinho de Os Blancos e Vigo) e mais Maria Luisa (vizinha da paroquia de Petelos em Mos); autoras de lumes de 2 e 3 hectares respeitivamente, só 5 hs das 35.500 totais que se queimaram nessa finde.

Á margem de toda investigaçom judicial ficaram os grandes culpáveis que obrigaram maniobrar o Prestige empurrándo-lo ao desastre e mais quem nom instalou medidas protetoras nas vias nem realizara analise de riscos denantes de lançar trens a tam altas velocidades e tudo aponta a que ninguém assumirá que os lumes poderiam ter-se previsto e tomar medidas preventivas em troques de despedir brigadistas e abrir a tempada de caça. Além, tal como ocorreu por entom, agora estám a botar balons fora e lançar mentiras polos seus falsimédios. E nom só!! muitos deles e muitas delas foram premiadas e ascendidas nos seus postos da escala de mando pepeira, de feito todas as pessoas que, na altura do Prestige, eram membros do Governo espanhol, salvo Jaume Matas (e por causas totalmente alheias ao Prestige) sairam moi bem paradas:
Continuar lendo

Novo Vídeo de Keltoi! “Burla Negra” – Tema sobre Benito Soto, último pirata galego e seu bergantim. Vídeo

Colo quanto contam Keltoi! ao respeito deste vídeo que colgarom ontem na rede:

No seu día e baseándonos nunha idea orixinal do compañeiro David Falperry, parimos un tema que lembra a figura do último pirata galego, Benito Soto Aboal (Moureira/Pontevedra 1805 – Xibraltar 1830) e ao seu bergantín “Burla Negra”. Hai pouco decidimos poñerlle imaxes, e o bo do Mikele currouse unha superproducción digna de Bollywood…A ver se vos gusta. Saúde!: Vos colo a continuaçom a Letra e mais os dados do grupo, do tema e do vídeo
Continuar lendo

4ª Festa Pirata de Abordaxe! Sábado 23 setembro no CS O Fuscalho – A Guarda!!

Voltei das minhas feiras e nada melhor que retomar esta minha bitácora com esta singular convocatória das minhas amigas de “Abordaxe!” que me remitirom para ajudar a dar-lhes pulo neste mundo da virtualidade.

Entusiasmado por ver que este projeto anarquista galego, do que no seu dia formei parte, segue dando coletaços e promete seguir na brecha coa sua santa-bárbara cargadinha de pólvora; dou passo a colar sua convocatória, animándo-vos a acodir a tal evento onde, entroutras atividades, as piratas lá enroladas darám-nos conta da nova reformulaçom de “Abordaxe!”. Contra ventos e mareas, lá nos veremos:
Continuar lendo

21-23 Julho – “Corme Folki 2017” – Um foco de Cultura do povo

Outro ano mais, coa mesma energiaa dos anos anteriores na Noite de Encantos da Furna. A boa música achegára-se a Corme da mão do CORME FOLKI para seguir demostrando que somos donas da nossa cultura e da nossa festa, que nas nossas mãos está criar umha alternativa real á cultura oficial das grandes orquestras e dos grandes grupos com cachê.

Continuamos a crer que a cultura nom é un negocio, que a nossa música nom precisa de miles de euros para expressar-se.

Um pouco de história

Difícil falar em poucas linhas do que entre todas criamos nestas case duas décadas de projetos autogeridos e sem ánimo de lucro na vila de Corme.

Isto começou no século passado, ano 1999, quando as primeiras notas amplificadas soaram na Furna do Osmo. E agora 18 anos depois nom soarám notas amplificadas na Furna, mais a festa, os Encantos e a música tradicional estarám presentes nela na noite do venres 21 de julho com um espetáculo de foliada, percussom e dança. Na Furna nasceu tudo e ainda que os concertos da noite do sábado 22 vaiam ser na Praça da Ribeira, na noite do 21 desfrutaremos de boa música regada dumha queimada.

E como nom o Sábado 22 de julho a Praça da Ribeira será o lugar de encontro da boa música, circo, títeres, foliada… Cum programa de atividades desde o meio-dia até bem entrada a noite.
Continuar lendo

A hipocrisia ante a morte de Carme Chacón: Nem era feminista nem pacifista e foi impulsora dos desafiuzamentos expresso

Iam bem, ao meu entender, no BNG no seu caminho de recuperar votantes, pugeram a umha mulher combativa como líder da plataforma eleitoraleira e assim sonhavam com ganhar representaçom a costa de podemitas e mareantes que já deram conta da sua real impotência a raiz das suas leas internas; mas num instante abre a boca e desmonta tam fornida estrutura pontonada:
Nom sei que igualdade buscam no BNG, poida que ajude a entender por onde vam os tiros a sua teima em levar serviços de ordem nas manifas conjuntas ou sua participaçom em plataformas que criminalizam os atos de desobediência ao régime capitalista como se passou na manifa das mulheres em 5 de março quando desde o cenário final criminalizaram a atuaçom dum grupo de mulheres valentes que atuaram no transcurso da manifa contra as cristaleiras de entidades bancárias e das grandes cadeas de exploraçom laboral.
Continuar lendo