Arquivo mensal: maio 2019

É um trapo!! Sobre o gesto impulsivo do alcaide do PP limpando sua roupa com a bandeira despaña

Vox quiger tirar rédito eleitoral do simplom gesto de Jaime Ramos quando há uns dias, em plena campanha eleitoral das municipais, “repiara” na sua conta duma RRSS o vídeo onde vê-se a este home, quem por entom era alcaide de Talavera de la Reina, presuntamente limpando da sua manga uma cagarruta de pomba com a bandeira bicolor d’España, dantes de colgala do mastro do maiordomo que abre o desfile da “Fiesta de las Mondas” celebrada nessa localidade toledana no passado mês de abril, momenmto no que foram captadas as seguintes imagens que se figeram virais nas RRSS e nos medios audiovissuais:

O mais gracioso do assunto é que o ato do alcaide recebera numerosas críticas nas RRSS, o que deu lugar á comparecência do próprio Ramos num outro vídeo no que dá conta do sucedido, pede perdom a quem poidera ter molestado seu gesto, que achaca a um ato reflejo para quitar-se da manga uma simple pelucinha e, negando que se tratara de excrementos de pomba, pede que se jogue “limpo” (“coma mim”, faltou-lhe dizer) e por suposto deitou bem clarinho “Mi absoluto respeto por la bandera de España”:
Continuar lendo

Diante a terrível morte de Verónica.- “Nós, as putas” x Gemma Almagro, Poeta de Trincheira

Ando revolto estes dias com o tratamento mediático sobre as circusntâncias do suicídio assistido de Verónica.

Por suposto concordo com as múltiples opinions que criticam a atitude da maioria de seus companheiros de trabalho (e algumas companheiras que tudo há que dize-lo) ao nom denunciar, nem frenar e mesmo potenciar e ajudar a difundir o vídeo de contido sexual da sua companheira de trabalho; e coincido em que é um caso grave de machismo consequência da sociedade patriarcal na que nos movemos. Mas nom só, senom que tamém é um caso ilustrativo da sociedade puritana na que nos vemos imersas, da hipocrasia social que quantifica tudo ato sexual como algo perverso, malvado, escándaloso, pecaminoso e mesmo um delito se se realiza num espaço público. Um caso mais que evidente de que o Sexo segue sendo um Tabú na nossa sociedade.

É assim como, o que sem dúvida é, o ato mais sublime e gozoso da espécie humana segue a estar considerado socialmente como algo moi sujo que todas temos que agochar aos olhos das demais; situaçom refletida tamém nas estúpidas censuras das imagens dos peitos de mulheres lactantes nas Redes Sociais ou nas campanhas escolares de alertas policiais diante de tudo quanto tem consideraçom de ato sexual e por suposto o pápel das diferentes igrejas e religions que seguem a considerar o sexo como algo a tapar-se e a negar-se.

E inda mais!!…, pois no imaginário social do machismo fica essa ideia fixa de que se uma mulher disfruta de seu sexo é que algo tem de puta, e que nom atenderam nem ouviram bem os típicos imperativos paternais quando meninhas: “Nena, nom te toques ai”.
Como eu nom som mulher, volto a recolher (e traduzir) um texto da rede autoria de Gemma Almagro, poeta de trincheira (na foto), que publicou hoje mesmo no seu blogue este seu poema “Nosotras, las putas” Continuar lendo

Luisa Lores, radióloga e vozeira da FADSP, contra dos donativos de Amancio: “A falha de equipas nom é o problema”.

“Se a Amancio Ortega lhe extrairam das suas ganâncias em Inditex o 35% que me quitam a mim do meu salário, teria que pagar 450 MILHONS ao ANO de impostos e isso daria para pagar os salários de NOVE MIL ENFERMEIRAS!!”. “A falha de equipas nom é o problema do Sistema Público de Saude, que está bastante bem dotado, o problema é que nom há persoal

Esta radióloga galega, trabalhadora do SERGAS no Hospital de Ponte-Vedra e vozeira da Federaçom de Associaçons para a Defesa da Sanidade Pública (FADSP), já estivera baixo os focos mediáticos dos falsimédios quando em 2017, á par que outras membros da FADSP de diferentes CCAA e com os Podemitas calados como um peto, voltaram explicar sua oposiçom a estes estranhos donativos do Amancio Ortega destinados á compra exclussiva de aparatos de alta tecnologia, num artigo publicado em “Nueva Tribuna” assinado por Isabel García na que esta jornalista dava voz, á Luisa Lores, com um cabeçalho semelhante ao que agora esta radióloga reitera (o que encabeça este artigo) tras atualizar dados com respeito ás enormes ganâncias do proprietário e máximo explorador de Inditex: “Si Amancio Ortega pagara como un médico tendría que dar 320 millones cada año en impuestos”.

Tras a publicaçom deste artigo que causara polémica por vir de quem vinham, Luisa Lores tirou de paciência e escreveu ela seu próprio artigo no mesmo site centrando o tema na Galiza, criticando a gestom privada da AECC (Asociación Española Contra el Cáncer) e pondo em questom estas operaçons mercantis e especulativas entre a Junta de Feijóo e Empresas moi privativas de capital estrangeiro para desleixo da Sanidade Pública com estoutro explicativo títular em plural: Por qué rechazamos la infiltración de la sanidad pública por las empresas privadas y los grandes magnates; que traduço e colo; se bem dantes aclaro que quando escrevim arriba: “voltaram explicar” é porque já em outubro de 2015 Luisa Lores escrevera um outro artigo tamém em Nueva Tribuna ao respeito desses estranhos donativos mas nom entro em mais detalhes porque já vai referenciado no texto:
Continuar lendo

[A Corunha] Vídeo.- VOTA MALHEIRA ATLÂNTICA !! Um ano sem “A Insumisa”. Nem esquecemos, nem perdoamos! …

Fágo-me eco acá nesta bitácora deste vídeo que subirom ontem, numa RRSS, compas que estiveram envolvidas no projeto autogerido CSO “A INSUMISA”. Okupa que, nestes eleitorais dias, cumpre o 1º aniversário do brutal despejo polas forças policiais da Marea Atlântica e suas forças amigas da polícia nacional; despejo organizado exclusivamente polas forças do governo local da Marea -nom havia ordem judicial- polo que podemos assegurar que o operativo foi desenhado e ejecutado desde María Pita. Colo acá a apresentaçom deste vídeo das compas da Insumisa nas RRSS:

Hoje estamos de triste aniversário, vai um ano do despeje mais brutal que se lembra na cidade.
Um ano do começo dum processo repressivo que nos fixo passar pola cadeia ou polo hospital.
Um ano no que por fim, ao governo do câmbio, caiu-lhe a carouta.
Um ano sem a Insumisa.
Nom esquecemos, nem perdoamos!
Porque se tocam a uma, tocam-nos a todas!

Olhade este vídeo de recém criaçom e depois atrever-vos a pedir-nos que VOTEMOS !!

Continuar lendo

“Cousa de Raices. Campanha pola Defensa do Bosque Autóctono” – Nova ligaçom

Co galho de dar cobertura as conseguintes CAMPANHAS DE DESEUCALIPTAÇOM E DESACACIALIZAÇOM DA GALIZA, incluo este blogue entre minha listagem de ligaçons de interés.

Nesta ligaçom tendes acesso a toda a informaçom que precisades para participar da II Deseucaliptización simultánea de Cousa de Raíces na Semana do Medio Ambiente que vai ter lugar nos 7 pontos indicados no mapa da imagem, que som os que até o de agora já se sumaram a esta nova jeira deseucaliptizadora e/ou desacacializadora em toda Galiza e que se desenvolverám de forma simultánea por 10 entidades diferentes no Dia Mundial do Meio Ambiente, o sábado 8 de junho, mas é previssível que durante os vindoiros dias se sumem aínda mais iniciativas. Se queres porpôr uma açom, tendes na ligaçom de Cousa de Raíces toda a informaçom, mas tamém podes escrever-lhes ao seu correio cousaderaices@adega.gal

Se queres consultar quais estám fixadas, preme na seguinte ligaçom onde atoparás os dados de contato e uma breve explicaçom de cada uma das açons a realizar: http://cort.as/-IHhe

Tamém podes aceder ao mapa de açons em: http://cort.as/-IHjm

PERIGO PLÁSTICOS!! Urgência para pessoas. Parcimônia para empresas e governantes.

Ultimamente e a cotio, noticieiros de toda pelagem tiram de imagens impactantes para denunciar o excesso de resíduos plásticos em toda parte da Terra e agora, em particular, em tudos os mares, oceanos, e augas continentais, e mesmo nas suas profundidades mais abissais.

A mensagem nestes falsimédios vai dirigida ás espectadoras abrumadas diante de tamanha barbaridade ecológica, ás que, pouco menos que nos fam únicas responsáveis de tais desfeitas. Assinalam-nos, ás indivíduas ilhadas, como sujas porconas que deitamos detritos plásticos lá por onde passamos e caseque como únicas culpáveis desta desfeita ecológica que já acadou niveis altamente preocupantes.

Coa mesma, estes vozeiros, amossam-nos estômagos de enormes mamíferos marinos varados que estám cheinhos de plásticos ou mesmo entranhas de peixes pequeninhos com infinitas partículas microscópicas entre suas magras carnes. E alertam-nos de que se nom mudamos já estas nossas sujas costumes, em quanto ao de sujar terras e mares, estaremos comendo plástico cada vez que engolimos um animal cozinhado ou mesmo cru.

E nom só. Tamém somos nós as únicas culpáveis de luxar tudo ao utilizar produtos plásticos nom reutilizáveis; aos que dam em chamar “dum só uso”!! Tamém somos nós quem temos agora que pagar por usar sacas de plástico em qualquer comércio que fagamos um gasto, pese a que estas segam a ter propaganda desses lugares, com o que –a mais do tontas que já eramos dantes por fazer-lhes gratis a publicidade comercial- , agora pagamos por elo!! 
Continuar lendo

Mais sobre a morte do Pedro Escudero. Assassinato de Estado dum preso enfermo?

“La Voz de Malícia” segue assinalando ao Pedro coma um preso moi perigoso, numa sua reportagem tendenciosa publicada a raíz da sua morte intitulada “Los otros presos peligrosos de Teixeiro”, assinada por J. ROMERO e A. MAHÍA na que, já no seu subtítulo, qualificam a Escudero como “una bomba de relojería” que, ao igual que outros reos conflituosos, “destrozan todo a su paso, tragan cristales, extorsionan o agreden”. E começa o corpo da mentira publicada por este falsimedio assinalando ao Pedro coma um preso qualificado “siempre entre los más peligrosos, casi siempre en primer grado y, habitualmente, en aislamiento” e que seu historial “habla por sí solo, delitos de robo, hurto o contra la salud pública, algunos repetidos”. E nom meio de tais qualificaçons que só podem vir de fontes penitenciárias, estes falabaratos nom duvidam em apresentar os feitos (ainda sem aclarar por IIPP) como eles quiger que fossem, que coincide com como apontam os carcereiros que aconteceram os feitos: “El miércoles, en el penal de Teixeiro, murió tras quemar el colchón de su celda e inhalar demasiado humo. Los funcionarios, dados sus antecedentes, creen que pretendía agredirlos camuflándose entre la humareda. E seguem dando só voz aos funcionários: “Tiene antecedentes por más incendios en otras cárceles de España, y no solo era hostil con la institución, también con sus compañeros; Hay que valorar que conviviendo con otros presos de primer grado, que son los más complicados, él los extorsionaba con amenazas. Incluso pegó a uno hace poco. E já no colmo da manipulaçom informativa estes jornalistas sumam-se estupendos a considerar aos carcereiros implicados como heróis com sentimentos que merecem o aplauso de todas: “Aún así, los compañeros se fueron muy afectados a sus casas aquella noche, lo intentaron todo para llegar y sacarlo, hasta su celda estaba más cerca que la del otro reo que sí rescataron, pero no aguantó y murió. Ellos actuaron correctamente, y están muy fastidiados”.
Continuar lendo